Topo
Blog Todos a Bordo

Blog Todos a Bordo

Além de Congonhas e Campo de Marte: 10 aeroportos dentro de grandes cidades

Vinícius Casagrande

05/12/2018 04h00

O acidente com um avião Cessna 210 na última sexta-feira (30) no Campo de Marte, em São Paulo, levantou novamente a discussão sobre os riscos de haver aeroportos em áreas populosas de grandes cidades. Além do Campo de Marte, São Paulo tem também o aeroporto de Congonhas, o segundo mais movimentado do país.

Ter aeroportos movimentados convivendo com casas e prédios não é uma exclusividade de São Paulo. Pelo mundo, há vários aeroportos bem próximos ao centro de grandes cidades. É o caso, por exemplo, das norte-americanas Chicago, Nova York, Las Vegas e San Diego.

Leia também:

Na maioria dos casos, os aeroportos foram construídos em locais remotos. Com o passar dos anos, o crescimento das cidades acabou "abraçando" esses aeroportos. Mas nem sempre é assim. O aeroporto London City, por exemplo, foi construído às margens do rio Tâmisa exatamente para facilitar o deslocamento ao centro de Londres (Reino Unido).

Veja alguns exemplos de aeroportos que estão no meio de grandes cidades.

London City Airport

Aeroporto London City foi construído para facilitar o acesso ao centro de Londres (Divulgação)

Diferentemente da maioria, o aeroporto central de Londres (Reino Unido), o London City Airport, foi planejado para estar no meio da cidade. Inaugurado em 1987, fica às margens do rio Tâmisa e a pouco mais de dez quilômetros do centro financeiro da cidade.

Para pousar no aeroporto de London City, os aviões precisam fazer uma descida mais íngreme. Outro desafio é a pista curta, de 1.500 metros, menor que a do aeroporto de Congonhas. Por conta disso, pilotos e aviões precisam passar por um processo de certificação específico para provar as condições de pouso no aeroporto.

O aeroporto recebeu no último ano 4,5 milhões de passageiros que voaram para mais de 40 destinos. O London City Airport foi eleito neste ano pela Syktrax, considerado o "Oscar" da aviação, o melhor aeroporto do mundo na categoria de até 5 milhões de passageiros.

Chicago

Aeroporto Chicago Midway fica no centro da cidade de Chicago (Reprodução)

Os dois principais aeroportos de Chicago estão em áreas bastante populosas e cercados de casas. O Chicago Midway, inaugurado em 1927, foi o primeiro da cidade e reinou absoluto até 1955, quando foi inaugurado o aeroporto Chicago O´Hare, a cerca de 30 quilômetros de distância.

Atualmente, o aeroporto Midway recebe, principalmente, voos domésticos de companhias aéreas de baixo custo, enquanto o O'Hare concentra voos internacionais de longo alcance, além de voos nacionais das principais companhias aéreas norte-americanas.

No ano passado, o aeroporto de Chicago Midway recebeu 22,4 milhões de passageiros. No aeroporto de Chicago O'Hare, passaram 79,8 milhões de passageiros em 2017.

Lisboa

Aeroporto de Lisboa fia a apenas 6 quilômetros do centro da capital portuguesa (iStock)

O aeroporto Humberto Delgado, em Lisboa (Portugal), foi inaugurado em 1942 em uma aérea desabitada a apenas seis quilômetros ao norte do centro da capital portuguesa, na freguesia dos Olivais. A região, hoje, conta com mais de 50 mil habitantes. É o único aeroporto civil na capital portuguesa.

O aeroporto é o maior de Portugal, com um movimento anual de mais de 26 milhões de passageiros. Lisboa é a cidade europeia com mais voos para o Brasil e a principal ligação entre a Europa e a América do Sul.

Gibraltar

A avenida Winston Chruchill cruza a pista de pouso e decolagem do aeroporto de Gibraltar (iStock)

O aeroporto de Gibraltar, um território ultramarino do Reino Unido, é um dos mais inusitados do mundo. A proximidade com o centro da cidade faz com que a avenida Winston Churchill cruze a pista de pouso e decolagem do aeroporto.

Quando os aviões estão chegando ou saindo, o semáforo fecha para os carros para deixar a pista do aeroporto livre. A sorte dos motoristas é que o aeroporto recebe apenas entre quatro e cinco voos comerciais por dia. O aeroporto também serve como base para a Força Aérea Real do Reino Unido.

Teterboro

Aeroporto de Teterboro foi o primeiro da região de Nova Jersey e Nova York (Reprodução)

Atualmente voltado exclusivamente à aviação executiva, o aeroporto de Teterboro foi o primeiro a ser construído na região metropolitana de Nova Jersey e Nova York (EUA). Inaugurado em 1919, serviu de base militar na Primeira e na Segunda Guerra. A partir de 1970, foi cedido à companhia aérea Pan Am e hoje é administrado pela autoridade de portos e aeroportos de Nova Jersey e Nova York.

Localizado no estado de Nova Jersey e a 19 quilômetros do centro da ilha de Manhattan, em Nova York, o aeroporto fica em uma região bastante populosa. Em 2003, o governo limitou as operações a aviões com peso máximo de 45 toneladas como forma de diminuir o ruído na região.

Mas os moradores continuam descontentes. Segundo o jornal "The New York Times", somente em 2016 foram 2.300 reclamações às autoridades de aviação por conta do barulho dos aviões, o que representa uma reclamação a cada quatro horas.

Há movimentos que pedem o fechamento do aeroporto de Teterboro. No entanto, não há sinais de que o pedido seja levado adiante. O terminal para aviões executivos é visto como essencial para aliviar o tráfego dos três principais aeroportos da região (La Guardia, JFK e Newark). Anualmente, o Teterboro registra 170 mil pousos e decolagens, gera 15 mil empregos e movimenta cerca de US$ 2 bilhões.

La Guardia

Aeroporto de La Guardi (à direita) fica bem em uma aérea populado próximo à ilha de Manhattan (iStock)

Outro aeroporto de Nova York que sofre com a proximidade da cidade é o La Guardia, localizado cerca de dez quilômetros ao leste de Manhattan. O aeroporto foi construído em 1929, mas só começou a operar voos comerciais em 1939. Opera somente voos para os Estados Unidos e Canadá, com distância máxima de 2.400 quilômetros.

O aeroporto de La Guardia está na baía de Flushing, às margens do East River. As pistas de pouso terminam na água, mas, após a decolagem, os aviões não têm áreas para pousos de emergência.

Foi do aeroporto de La Guardia que decolou, em janeiro de 2009, o voo 1549 da US Airways. Após a decolagem, o Airbus A320 foi atingido por um bando de gansos-do-Canadá. Com a colisão, os dois motores pararam de funcionar, e o avião precisou fazer um pouso de emergência no rio Hudson.

Las Vegas

Aeroporto de Las Vegas fica a poucos metros da principal avenida da cidade, que concentra os hotéis-cassino (Divulgação)

Construída no meio do deserto, Las Vegas tem o seu principal aeroporto a poucos metros da avenida mais famosa da cidade, a Las Vegas Boulevard. Uma das cabeceiras da pista fica bem próxima ao famoso letreiro da cidade.

O aeroporto foi aberto em 1948, apenas dois anos após a inauguração do primeiro hotel-cassino da cidade, o Flamingo. Em outubro, o aeroporto internacional McCarran registrou seu recorde histórico, com 4,4 milhões de passageiros. Em 2018, já passaram pelo terminal 41,7 milhões de viajantes.

St. Maarten

Banhistas acompanham bem de perto o pouso e a decolagem dos aviões em St. Maarten (iStock)

O aeroporto internacional Princesa Juliana, na ilha de St. Maarten, no Caribe, impressiona não pela proximidade com a cidade, mas por estar tão perto de uma das mais famosas praias da ilha. Muitos turistas vão à praia de Maho somente para ver os pousos e decolagens dos aviões.

Em julho do ano passado, uma turista neozelandesa de 57 anos morreu na praia de Maho após ser atingida por uma forte rajada de vento de um avião. De acordo com a polícia, a vítima estava pendurada em uma cerca que permite a observação de pousos e decolagens quando foi derrubada pelo vento, causado pela força dos motores.

O aeroporto recebe desde aviões particulares até grandes aviões comerciais. Até 2016, a companhia aérea holandesa KLM realizava voos regulares para a ilha com o Boeing 747-400. O jumbo foi substituído pelo Airbus 330-200.

Aeroparque Jorge Newbery

Aeroparque Jorge Newbery fica no bairro de Palermo, a 9 quilômetros do centro de Buenos Aires (iStock)

O aeroporto central de Buenos Aires (Argentina) está localizado às margens do rio da Prata, no bairro de Palermo e a nove quilômetros do centro. Em julho do ano passado, o governo da Argentina proibiu a operação de voos internacionais no aeroporto, que estão sendo transferidos gradativamente ao aeroporto Ministro Pistarini, em Ezeiza, na região metropolitana de Buenos Aires e a 32 quilômetros do centro.

Segundo o órgão de aviação da Argentina, a medida busca abrir espaço para o aumento de voos domésticos no aeroporto central de Buenos Aires. O aeroporto recebe cerca de 340 voos diários.

San Diego

Aeroporto de San Diego recebe 20,7 milhões de passageiros por ano e fica no centro da cidade (iStock)

O aeroporto internacional de San Diego está a apenas cinco quilômetros do centro de San Diego, na Califórnia (EUA). Os arranha-céus da cidade estão a apenas dois quilômetros de uma das cabeceiras da pista.

O terminal recebe voos nacionais e internacionais, inclusive para o Japão e a Europa. A maioria dos voos, no entanto, é de companhias aéreas de baixo custo que fazem viagens nacionais. Por dia, são mais de 500 voos para 60 destinos. Segundo a FAA (Administração Federal de Aviação, na sigla em inglês), o aeroporto de San Diego é o 27º mais movimentado dos Estados Unidos, com 20,7 milhões de passageiros por ano.

Diferentemente do que o texto informava, a pista do aeroporto London City não é menor que a do aeroporto Santos Dumont, que tem 1.323 metros. O texto foi corrigido.

Leia também:

Sobre o blog

Todos a Bordo é o blog de aviação do UOL. Aqui você encontra notícias sobre aviões, helicópteros, viagens, passagens, companhias aéreas e curiosidades sobre a fascinante experiência de voar.