IPCA
-0.04 Set.2019
Topo
Blog Todos a Bordo

Blog Todos a Bordo

Gol suspende Max8, mas diz que mantém voos para EUA com outros modelos

Vinícius Casagrande

11/03/2019 20h08

Gol recebeu primeiro Boeing 737 MAX 8 no final de junho (Divulgação)

A Gol decidiu suspender todas as operações com o Boeing 737 MAX8, mesmo modelo do avião que caiu na Etiópia no domingo e que já havia se envolvido em outro acidente em outubro. O avião era utilizado em rotas de longo alcance para os Estados Unidos e Equador. Apesar da mudança, a Gol afirma que as rotas não serão canceladas e passará a utilizar aviões do modelo 737-800NG.

A diferença principal é que 737 MAX8 realizava os voos para os Estados Unidos sem escala, enquanto os aviões 737-800NG vão precisar fazer uma parada para reabastecimento.  Os voos entre São Paulo e Quito (Equador), não devem ser afetados, pois o 737-800NG tem autonomia para voos sem escala.

Leia também:

No início da noite desta segunda-feira (11), a venda de todos os voos da Gol para os Estados Unidos estavam indisponíveis no site da empresa. A Gol informou, no entanto, que a suspensão ocorreu para readequação e que as vendas devem ser retomadas nesta terça-feira.

Estas são as rotas que mudarão de avião e terão escala:

  • Brasília – Miami
  • Miami – Brasília
  • Brasília – Orlando
  • Orlando – Brasília
  • Fortaleza – Miami
  • Miami – Fortaleza
  • Fortaleza – Orlando
  • Orlando – Fortaleza

Com a mudança do modelo de avião utilizado nessas rotas, a Gol afirmou que todos os passageiros que tinham voos programados para o Boeing 737 MAX8 serão comunicados e reacomodados em voos da empresa ou de outras companhias aéreas, como a Delta Air Lines, parceira da Gol.

Os passageiros também podem entrar em contato com a companhia pelo telefone 0800-704-0465.

Outras companhias suspenderam avião

Após dois acidentes com o Boeing 737 MAX8 em apenas cinco meses, companhias aéreas de todo o mundo decidiram suspender as operações com o modelo. A primeira decisão veio do órgão de aviação da China. Naquele país, mais de 90 aviões do modelo estão parados no chão. Pelo menos outras 11 companhias aéreas de todo o mundo já suspenderam as operações com o Boeing 737 MAX.

A suspeita é que uma falha nos sistemas computadorizados de manobras pode ter causado os acidentes com os aviões da Lion Air e da Ethiopian Airlines. Enquanto não se chega a uma conclusão sobre o caso, as companhias aéreas optaram pela precaução ao suspender as operações com os aviões do modelo.

A Gol opera atualmente com sete aviões do modelo, de uma encomenda total de 130 aviões da linha 737 MAX. A primeira unidade foi recebida pela companhia brasileira em junho do ano passado.

Avião cai com 157 pessoas a bordo na Etiópia

Band News

Gol diz que 'confia no novo avião'

Mais cedo, a Fundação Procon-SP, vinculada à Secretaria da Justiça e Cidadania, informou que iria notificar a Gol para que suspendesse imediatamente o uso dos aviões para "prevenir que ocorram futuros acidentes colocando em risco a vida dos usuários do transporte aéreo".

Em nota, a Gol afirmou que já realizou 2.933 voos com o 737 MAX8, totalizando mais de 12.700 horas, com total segurança e eficiência. A companhia afirmou que a decisão foi tomada para garantir a segurança dos voos, mas que confia no novo avião.

"A Gol reitera a confiança na segurança de suas operações e na Boeing, parceira exclusiva desde o início da companhia em 2001, e esclarece que está acompanhando de forma intensiva todos os fatos, que permitam o retorno das aeronaves às operações regulares da companhia no menor espaço de tempo possível", afirmou.

Sobre o blog

Todos a Bordo é o blog de aviação do UOL. Aqui você encontra notícias sobre aviões, helicópteros, viagens, passagens, companhias aéreas e curiosidades sobre a fascinante experiência de voar.

Mais Todos a Bordo