Todos A Bordo

Aérea começa a pesar passageiros antes de voo, mas nega que vá taxar obesos

Todos a Bordo

Empresa finlandesa quer saber peso médio de seus passageiros (Foto: Divulgação)

A companhia aérea Finnair, da Finlândia, começou na última semana a pesar os passageiros antes do embarque. Segundo a empresa, a intenção não é cobrar uma taxa extra de sobrepeso, mas calcular de forma mais precisa o peso médio dos passageiros que voam pela companhia.

A Finnair quer comparar os dados reais obtidos com a pesagem com os valores utilizados atualmente, determinados pela Easa, a agência europeia de aviação civil. O peso padrão utilizado nos cálculos atuais dos voos é de 84,6 kg para homens, 66,6 kg para mulheres e 30,7 kg para crianças.

A pesagem também vai determinar o peso médio da bagagem de mão de cada passageiro (somente as malas despachadas são pesadas antes do voo). Atualmente, os cálculos consideram uma média de 6,1 kg.

Leia também:

Jatinho mais barato do mundo tem só um motor e paraquedas de emergência

Não é só Embraer. Conheça outras fabricantes brasileiras de aviões

Veja 5 dicas para deixar seu voo mais confortável, até na classe econômica

A empresa afirma que isso é importante para determinar o peso total do avião, o que influencia no abastecimento dos aviões. O consumo total de combustível varia de acordo com o peso do avião.

O processo, no entanto, não é obrigatório. Mesmo as pessoas que se recusarem a subir na balança poderão embarcar normalmente no avião. A companhia aérea finlandesa já pesou mais de 200 passageiros, mas espera ter os dados de milhares de clientes nos próximos meses.

Segundo a Finnair, o peso registrado pela balança só pode ser visto pelo funcionário da empresa que irá inserir os dados no sistema da companhia. Além disso, o registro é feito de forma anônima para não associar o peso ao nome do passageiro.

“Queremos ter certeza de que temos as melhores informações possíveis sobre isso à nossa disposição. É por isso que estamos coletando esses dados”, afirma Sami Suokas, gerente de relações com o consumidor da Finnair, segundo o jornal Helsinki Times, da Finlândia.

Para ter dados ainda mais precisos, a companhia deve fazer a pesagem dos passageiros em todas as estações do ano. É que no gelado inverno da Finlândia as pessoas utilizam roupas mais pesadas, enquanto no verão elas viajam mais leves.

Além disso, segundo dados da Easa, o peso médio dos passageiros também varia de acordo com a classe em que viajam. Os homens que voam de primeira classe costumam ser mais pesados do que aqueles que viajam na classe econômica. Já para as mulheres, acontece o oposto. A Finnair quer verificar se essa tendência é verdadeira para seus passageiros.

Aérea já cobrou de acordo com o peso do passageiro

Em 2013, uma companhia aérea de Samoa (arquipélago do Pacífico, na Oceania) passou a calcular o preço dos bilhetes de acordo com o peso dos passageiros. Na ocasião, os preços variavam entre R$ 2 e R$ 8 por quilo, dependendo da distância do voo.

O presidente da Samoa Air declarou na época que essa seria “a forma mais justa de viajar”. No momento da compra da passagem, os passageiros informavam o seu peso, que era conferido no momento do check-in. A companhia deixou de voar em 2015.

No ano passado, a companhia aérea Hawaiian Airlines, do Havaí, também causou polêmica a obrigar alguns de seus passageiros a se pesar antes do voo. Na época, a companhia aérea argumentou ter registrado um aumento na média de peso dos passageiros, e que por isso precisava distribuir a carga ''uniformemente'' na aeronave.

Os passageiros viajam de Honolulu, no Havaí, para Pago-Pago, capital da Samoa Americana. Território dos Estados Unidos, a Samoa Americana está entre os locais com maior taxa de obesos do mundo.

Leia também:

Por que quase todos os aviões são brancos?

Que avião pousa antes: o do presidente ou um com órgão para transplante?

Controle de qualidade de voo entrega quando o piloto faz algo errado