Todos A Bordo http://todosabordo.blogosfera.uol.com.br Todos a Bordo é o blog de aviação do UOL. Aqui você encontra as últimas informações, análises e notícias sobre o movimentado mundo das companhias aéreas, das fabricantes de aviões e de empresas aeroportuárias. Wed, 17 Oct 2018 20:09:35 +0000 pt-BR hourly 1 https://wordpress.org/?v=4.7.2 Latam aumenta taxa de envio de mala e vai cobrar também nos internacionais http://todosabordo.blogosfera.uol.com.br/2018/10/17/latam-cobranca-de-bagagem-voos-internacionais/ http://todosabordo.blogosfera.uol.com.br/2018/10/17/latam-cobranca-de-bagagem-voos-internacionais/#respond Wed, 17 Oct 2018 16:27:15 +0000 http://todosabordo.blogosfera.uol.com.br/?p=8216

Cobrança em voos internacionais vale a partir do próximo sábado (Divulgação)

A Latam aumentou mais uma vez a taxa para despacho de bagagem e marcação de assentos em voos nacionais e, a partir de sábado (20), vai começar a cobrar pelos dois serviços também em voos internacionais. Hoje, a cobrança existe apenas em voos dentro do Brasil.

Em voos nacionais, é a terceira vez que a Latam reajusta os valores desde que começou a cobrança de bagagem despachada, em junho do ano passado. O último reajuste havia sido feito em julho deste ano.

A taxa aumentou de R$ 49 para R$ 59 para a compra antecipada do despacho de bagagem e de R$ 110 para R$ 120 para pagamento no momento do check-in.

Leia também:

Para marcação de assento, a empresa havia iniciado a cobrança em agosto com valores de R$ 15 na tarifa Light e R$ 25 para marcar lugar na tarifa Promo. Nesta semana, as taxas foram reajustadas para R$ 20 e R$ 30, respectivamente.

Voos internacionais

Nos voos internacionais, o pagamento para despacho de malas ocorrerá somente em voos para a América do Sul. A cobrança para marcação de assento será feita em todos os voos internacionais. As novas regras valem para passagens compradas a partir de sábado.

Segundo a Latam, os valores podem variar de acordo com a rota selecionada, e custam a partir de US$ 20 (R$ 74) para bagagem despachada e US$ 5 (R$ 18,50) para a seleção de assentos.

O início da cobrança ocorre com a implementação de um novo perfil de tarifas para voos internacionais, que segue o mesmo modelo adotado atualmente nas viagens nacionais.

Nas tarifas Promo e Light em voos para a América do Sul, o passageiro terá direito somente a uma mala de mão de até 10 kg. As tarifas Plus e Top incluem uma ou duas malas de 23 kg e a marcação antecipada de assento.

Nos demais voos internacionais de longa distância, as tarifas Light e Promo incluem duas malas de até 23 kg, mas será necessário pagar pela marcação de assento. Na Plus e na Top, não há custos extras para o transporte de bagagem ou marcação de lugar no voo.

“Este modelo de perfis tarifários faz parte de uma tendência global da indústria em oferecer ao cliente a possibilidade de escolher e pagar apenas pelos serviços e benefícios que realmente deseja adquirir, além, é claro, de assegurar mais flexibilidade para o adequar a sua viagem às suas reais necessidades”, afirmou a Latam em nota.

Voos para a América do Sul:

  • Tarifa Promo: apenas bagagem de mão de até 10 kg
  • Tarifa Light: bagagem de mão de até 10 kg e pontuação no programa de fidelidade
  • Tarifa Plus: bagagem de mão de até 10 kg, despacho de uma mala de até 23 kg, marcação de assento e pontuação no programa de fidelidade
  • Tarifa Top: bagagem de mão de até 10 kg, despacho de duas malas de até 23 kg, marcação de assento na categoria Latam + (com mais espaço) e pontuação no programa de fidelidade

Demais voos de longa distância:

  • Tarifa Promo: bagagem de mão de até 10 kg e despacho de duas malas de até 23 kg
  • Tarifa Light: bagagem de mão de até 10 kg, despacho de duas malas de até 23 kg e pontuação no programa de fidelidade
  • Tarifa Plus: bagagem de mão de até 10 kg, despacho de duas malas de até 23 kg, marcação de assento e pontuação no programa de fidelidade
  • Tarifa Top: bagagem de mão de até 10 kg, despacho de duas malas de até 23 kg, marcação de assento na categoria Latam + (com mais espaço) e pontuação no programa de fidelidade

Voos nacionais:

1ª mala de até 23 kg:

  • Pagamento antecipado: R$ 59 (era R$ 30 em junho de 2017, subiu para R$ 40 em janeiro e para R$ 49 em julho)
    Pagamento no momento do check-in no aeroporto: R$ 120 (era R$ 80 em junho de 2017 e subiu para R$ 110 em julho)

2ª mala de até 23 kg:

  • Pagamento antecipado: R$ 99 (era R$ 50 em junho de 2017 e subiu para R$ 60 em janeiro)
    Pagamento no momento do check-in no aeroporto: R$ 140 (era R$ 110 até julho)

A partir da 3ª mala de até 23 kg:

  • Pagamento antecipado: R$ 139 (era R$ 80 até julho)
    Pagamento no momento do check-in no aeroporto: R$ 220 (era R$ 200 até julho)

Leia também:

]]>
0
TAP contrata copilotos no Brasil com salário inicial de R$ 24,7 mil http://todosabordo.blogosfera.uol.com.br/2018/10/17/tap-contrata-copilotos-no-brasil/ http://todosabordo.blogosfera.uol.com.br/2018/10/17/tap-contrata-copilotos-no-brasil/#respond Wed, 17 Oct 2018 07:00:19 +0000 http://todosabordo.blogosfera.uol.com.br/?p=8209

Companhia precisa de 300 pilotos até o final de 2019 (Divulgação)

A companhia aérea portuguesa TAP realiza nesta quarta-feira (17) um evento de seleção para copilotos brasileiros, em São Paulo. A empresa enfrenta falta de pilotos e precisa contratar cerca de 300 profissionais até o final do próximo ano.

Segundo a TAP, os copilotos da companhia recebem um salário médio anual de 80 mil euros (R$ 297 mil), equivalente a R$ 24,7 mil por mês. A alíquota do Imposto de Renda português para essa faixa salarial, no entanto, pode chegar a 48%.

Leia também:

A empresa conta atualmente com pouco de mais de mil pilotos em seu quadro de funcionários. A TAP afirma que a contratação de novos profissionais é necessária em função dos planos de expansão da companhia, que passam pela abertura de 14 novos destinos no próximo ano.

Pilotos podem ser de qualquer nacionalidade

A empresa iniciou no começo do mês uma ofensiva mundial para atrair profissionais ao seu quadro de tripulantes. O primeiro evento de recrutamento de novos pilotos aconteceu no último dia 5, em Madri (Espanha).

As companhias aéreas europeias têm enfrentado uma baixa de pilotos nos últimos anos, que são atraídos por salários mais atrativos em empresas de Ásia e Oriente Médio. Na China, comandantes de grandes jatos podem receber mais de US$ 300 mil por ano (R$ 1,1 milhão), o equivalente a quase R$ 100 mil por mês.

Com a dificuldade de atrair novos pilotos, a TAP não colocou exigências mínimas de experiência de voo para participar da seleção, bastando ter todas as licenças de voo. No entanto, a empresa afirma que cerca de 80% dos pilotos recém-contratados são profissionais que trabalhavam em outras empresas.

“A TAP promove, assim, o repatriamento de portugueses que tinham emigrado para trabalhar em outros países e que têm agora uma nova oportunidade de voltar a Portugal, para uma empresa em grande crescimento e com uma intensa renovação da frota já em curso”, afirmou Luís Esteves, diretor de operações de voo da TAP, em comunicado.

Segundo a TAP, pilotos de qualquer nacionalidade podem participar do processo de seleção de novos tripulantes. A companhia afirma que o inglês fluente é obrigatório e trata o domínio do idioma português apenas como um fator preferencial.

Outros requisitos para a vaga são:

  • Licença PC/IFR/Multi (licença de piloto comercial, voo por instrumentos e de aviões multimotores)
  • Licença de piloto de linha aérea preferencial
  • Licença Easa CPL (A) preferencial (licença de piloto emitida pela União Europeia)
  • Certificado teórico de piloto de linha aérea
  • Certificado Médico Aeronáutico de primeira classe válido
  • Certificado de inglês ao nível Icao 4 ou superior
  • Data da seleção: nesta quarta-feira (17) das 15h às 17h
  • Local: Hotel Intercontinental (Alameda Santos, 1.123, São Paulo)

Leia também:

]]>
0
Funcionários de aérea viajam de graça e podem levar parentes e até amigos http://todosabordo.blogosfera.uol.com.br/2018/10/16/companhias-aereas-beneficio-de-viagens-aos-funcionarios/ http://todosabordo.blogosfera.uol.com.br/2018/10/16/companhias-aereas-beneficio-de-viagens-aos-funcionarios/#respond Tue, 16 Oct 2018 07:00:13 +0000 http://todosabordo.blogosfera.uol.com.br/?p=8203

Companhias oferecem passagem grátis para funcionários (Divulgação)

Trabalhar em uma companhia aérea pode ser uma boa alternativa para quem gosta de viajar bastante. As empresas contam com pacotes de benefícios que permitem aos funcionários viajarem de graça ou com descontos consideráveis. Para usufruir desse benefício, no entanto, é preciso seguir algumas regras.

Nas passagens com desconto de 100% no valor da tarifa, o funcionário tem de pagar apenas as taxas de embarque dos aeroportos. Nessas condições, a reserva é feita em regime de standby. Isso significa que ele só pode embarcar no voo se houver lugar vazio no avião. A confirmação da viagem pode acontecer somente no portão de embarque do aeroporto.

Leia também:

Para ter a certeza da viagem, os funcionários têm a opção de comprar das companhias aéreas passagens promocionais com reserva garantida. Nesse caso, os descontos aplicados podem chegar a até 90% do valor do bilhete. Em casos de overbooking (quando há mais passagens vendidas do que o número de assentos disponíveis no avião), o funcionário é o primeiro a ter o embarque negado.

Os benefícios de desconto em viagens ainda podem se estender a parentes mais próximos e até a amigos, dependendo da companhia aérea. Além disso, as viagens não precisam ficar restritas aos destinos nos quais a empresa opera. Os funcionários podem adquirir passagens com desconto para voar com companhias aéreas parceiras.

Veja as principais regras das companhias brasileiras:

Azul

A Azul afirmou que todos os funcionários da empresa, além dos dependentes diretos (filhos e cônjuge), podem viajar de forma ilimitada para todos os destinos nos quais a companhia opera pagando somente a taxa de embarque. Nesse caso, as reservas são feitas na condição de standby, desde que haja assento vago no momento do embarque.

No caso de reservas com garantia de embarque, a Azul afirma que o funcionário e seus dependentes diretos podem ter até 90% de desconto se a tarifa do benefício estiver disponível. A passagem pode ser comprada com dez dias de antecedência da data da viagem.

Além dos destinos operados pela própria Azul, a companhia tem acordos com outras empresas aéreas internacionais que oferecem descontos aos funcionários da empresa. Há também parcerias para descontos em hotéis e para aluguel de carros, segundo a Azul.

Gol

Na Gol, os funcionários têm direito de 30 a 50 cotas de viagens (passagens de ida e volta) por ano, de acordo com o tempo de serviço. As cotas podem ser utilizadas por familiares e até três amigos.

Segundo a Gol, o benefício consiste na oferta de passagens aéreas com valor diferenciado, estabelecido de acordo com uma tabela que varia conforme a distância do trecho. Além disso, o desconto também é diferenciado dependendo para quem é a reserva. Funcionários, cônjuges e filhos são classificados em uma categoria, pais e irmãos em uma segunda categoria e amigos em uma terceira.

Os funcionários podem ter passagens grátis, pagando somente a taxa de embarque, quando tiram férias (uma cota por ano) e para viagens de lua-de-mel.

Para os destinos nos quais a Gol não opera, a empresa tem acordo com mais de 90 companhias aéreas internacionais. Segundo a empresa, funcionários, familiares e amigos cadastrados podem obter passagens com valores diferenciados tanto em regime de standby ou de assento confirmado.

Latam

A Latam afirmou apenas que seus funcionários possuem cotas anuais de passagens aéreas que variam entre 50% e 100% de desconto em todas as rotas da companhia, e que também estão disponíveis descontos especiais em companhias aéreas parceiras. O embarque pode estar sujeito à disponibilidade de assentos no voo ou ter assento confirmado, conforme cada cota.

Avianca

Os funcionários da Avianca têm direito a sete passagens de ida e volta por ano para destinos nacionais operados pela empresa pagando somente as taxas de embarque e de emissão. As reservas são feitas no regime de standby.

Outra opção é a Tarifa Colaborador, sem limite de utilização e com reserva garantida de assento. Nesse caso, os funcionários recebem até 70% de desconto e podem viajar também para os destinos internacionais da empresa.

Segundo a Avianca, todos benefícios de viagem são estendidos para os familiares cadastrados dos funcionários, como pais, cônjuge e filhos. Irmãos dos funcionários podem utilizar somente a Tarifa Colaborador.

No caso de viagens internacionais operadas por companhias aéreas parceiras, os descontos variam de acordo com os trechos e tarifas. Essa modalidade pode ser utilizada de maneira ilimitada pelo funcionário, mas há restrição na quantidade de assentos liberados por voo.

Em casos de doenças terminais, óbitos, calamidade pública ou acidentes com risco de morte envolvendo os familiares de seus funcionários, a Avianca também fornece passagens gratuitas para os destinos nacionais. Em viagens de lua-de-mel, o funcionário também pode escolher um destino internacional.

Leia também:

Piloto e copiloto nunca comem a mesma refeição

]]>
0
Por que ainda é necessário fazer o check-in antes de voar? http://todosabordo.blogosfera.uol.com.br/2018/10/12/por-que-ainda-e-necessario-fazer-o-check-in-antes-de-voar/ http://todosabordo.blogosfera.uol.com.br/2018/10/12/por-que-ainda-e-necessario-fazer-o-check-in-antes-de-voar/#respond Fri, 12 Oct 2018 07:37:53 +0000 http://todosabordo.blogosfera.uol.com.br/?p=8144

Fazer check-in antes de embarcar em um voo comercial é obrigatório em todos os aeroportos do país e do mundo, seja de forma presencial ou eletrônica. Afinal, para que serve o procedimento e por que ele não pode ser simplesmente dispensado?

Antigamente, o check-in servia para confirmar a lista de passageiros embarcados, permitindo às companhias aéreas receberem os valores das passagens vendidas por terceiros (como agências de viagem). Hoje em dia, o check-in tem várias finalidades e serve para reforçar a segurança do voo.

Segundo a Anac (Agência Nacional de Aviação Civil), o Regulamento Brasileiro da Aviação Civil determina que é no momento do check-in, também denominado de despacho de passageiro, que:

  • Devem ser informados os materiais considerados proibidos na bagagem de mão e na bagagem despachada para embarque na aeronave, como líquidos inflamáveis ou armas de fogo
  • O passageiro deve ser orientado a recusar o transporte de pacotes ou objetos recebidos de desconhecidos na bagagem de mão e na bagagem despachada, evitando levar materiais ilegais, como drogas
  • É feito o embarque de passageiros armados (desde que tenham autorização e cumpram a legislação e os requisitos necessários)
  • Despacham-se armas de fogo e munição
  • Identifica-se o transporte de passageiros sob custódia a bordo de aeronaves civis, como pessoas presas ou sob condução coercitiva

É também na hora do check-in que a companhia aérea deve garantir que serão despachadas apenas as bagagens dos passageiros identificados e que possuam o bilhete do respectivo voo, identificando todas as malas para o controle das autoridades aeroportuárias e para a restituição da bagagem.

Se o passageiro não reservou seu assento ao comprar a passagem, isso também pode ser feito na hora do check-in.

Por fim, é na hora do check-in que os bilhetes de embarque são impressos, caso não sejam eletrônicos, e a lista de passageiros de cada voo é confeccionada.

Somente após esses procedimentos iniciais, e com o cartão de embarque, é que o passageiro pode ter acesso à área restrita de segurança do aeroporto. Ele, então, passa pelo detector de metais e pode se dirigir ao portão de embarque. Antes de entrar no avião, deve apresentar a um funcionário da companhia aérea um documento válido com foto para ser corretamente identificado.

Prazo do check-in varia

Os procedimentos de check-in e despacho de bagagens têm prazo para serem realizados de acordo com cada rota. Em geral, as companhias começam o check-in online com 72 horas de antecedência, se estendendo até alguns momentos antes do voo.

A maioria das companhias aéreas encerra o check-in com até 40 minutos de antecedência para o horário de saída, no caso de voos domésticos, e uma hora antes, para voos internacionais.

Em alguns casos, a antecedência estipulada é maior para evitar atrasos na partida dos voos. Afinal, se isso acontecer, a companhia pode estar sujeita a multa ou outro tipo de penalidade.

A Anac determina que, após o check-in feito, caso a empresa aérea não tenha outra regra, o passageiro deve se apresentar ao portão de embarque até 30 minutos antes da hora estabelecida na passagem, para voos nacionais, e com 60 minutos de antecedência, no caso de viagens internacionais.

O Ministério dos Transportes mantém em sua página o Guia do Passageiro, onde é possível consultar os direitos e procedimentos.

Tipos de check-in

Atualmente, existem diferentes maneiras de realizar o check-in: online (pelo site ou aplicativo), pelo autoatendimento (totem nos aeroportos) e presencial (no balcão da companhia), entre outras. Cada um tem suas próprias regras e prazos em que ficam disponíveis aos passageiros.

As principais empresas aéreas que operam no Brasil disponibilizam, pelo menos, essas três modalidades de check-in:

  • American Airlines: Internet, totens de autoatendimento e balcões nos aeroportos
  • Avianca: Site, aplicativo, totens de autoatendimento e no balcão de atendimento nos aeroportos
  • Azul: Site, aplicativo, telefone, totens de autoatendimento e no balcão de atendimento nos aeroportos
  • British Airways: Quiosque, site, aplicativo e balcões nos aeroportos
  • Gol: Site, aplicativo, Twitter, selfie check-in (feito por reconhecimento facial), totens de autoatendimento e no balcão de atendimento nos aeroportos
  • Latam: Site, aplicativo, totens de autoatendimento, no balcão de atendimento nos aeroportos e check-in automático

Despachar bagagem fora do aeroporto

Em algumas regiões mundo afora, é possível realizar o check-in em diversos pontos da cidade e despachar as bagagens antes mesmo de ir ao aeroporto. Isso pode ser feito no dia anterior ao voo.

As companhias aéreas realizam todo o trâmite de transporte da bagagem até a aeronave.

É o caso de Dubai (Emirados Árabes Unidos), Seul (Coreia do Sul), Kuala Lumpur (Malásia) e Hong Kong (território da China), entre outros locais.

(Por Alexandre Saconi)

]]>
0
Voos internacionais em Fortaleza dobraram em 1 ano; o que está acontecendo? http://todosabordo.blogosfera.uol.com.br/2018/10/11/voos-internacionais-fortaleza/ http://todosabordo.blogosfera.uol.com.br/2018/10/11/voos-internacionais-fortaleza/#respond Thu, 11 Oct 2018 07:00:22 +0000 http://todosabordo.blogosfera.uol.com.br/?p=8181

Barracas da Praia do Futuro, tradicional ponto de movimentação de Fortaleza (Jaque Queiroz/MTur)

A cidade de Fortaleza (CE) tem demonstrado potencial para ser um novo centro de conexão de voos internacionais no Nordeste, atendendo diversas companhias aéreas internacionais. Somente no mês de agosto, o aumento no número de voos internacionais em Fortaleza foi de 96,5% em relação ao mesmo mês do ano passado, enquanto total de passageiros cresceu 60,8%. Qual o segredo desse aumento?

De janeiro a agosto, a capital cearense apresentou um aumento de 46,4% de voos e de 38,7% no número de passageiros em viagens internacionais em relação ao mesmo período do ano passado.

Dados do Ministério do Turismo apontam que até abril de 2019 o número de voos internacionais em Fortaleza deve triplicar em relação a 2017. No ano passado, a cidade tinha, em média, 14 voos internacionais por semana, que chegavam a oito destinos no exterior. Até abril do ano que vem, deverão ser 48 voos internacionais por semana para 14 cidades da América, Europa e África.

Leia também:

Somente neste ano, três companhias aéreas estrangeiras já iniciaram operações internacionais tendo Fortaleza como destino: Air France, KLM e Copa, com voos para Paris (França), Amsterdã (Holanda) e Cidade do Panamá (Panamá). A Air France e a KLM começaram com dois voos semanais cada. No final deste mês, serão três voos por semana de cada empresa. Em abril, a KLM terá sua quarta frequência semanal.

No início de novembro, a Gol estreia dois voos diários a partir de Fortaleza para Miami e Orlando, ambas nos Estados Unidos. No ano que vem, deve ser a vez de a Air Europa começar a voar de Fortaleza para Madri (Espanha).

O secretário de turismo do Ceará, Arialdo Pinho, esteve em Estocolmo (Suécia) no início de setembro para uma reunião com a diretora de Comunicação e Relações Públicas da Norwegian, Charlotte Holmbergh Jacobsson, para apresentar Fortaleza com uma opção de destino para as futuras operações da companhia no Brasil.

O segredo: estado está cobrando menos impostos

O secretário de turismo do Ceará afirmou que a cidade tem aumentado sua campanha de promoção no exterior com o objetivo de atrair mais turistas. No entanto, para atrair companhias aéreas estrangeiras, era preciso aumentar também a conectividade com as empresas nacionais.

Para aumentar o número de voos domésticos, o governo do Ceará criou um programa de incentivos fiscais para reduzir a alíquota do ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) sobre o querosene de aviação e outros custos de operação aérea.

Caso a empresa tenha operações internacionais em Fortaleza, a alíquota do ICMS sobre o combustível cai de 25% para 12%. Para empresas nacionais, o ICMS vai a zero se houver mais de 50 voos domésticos por dia.

“Hoje, as quatro empresas brasileiras já têm voos internacionais a partir de Fortaleza”, afirmou o secretário de turismo do Ceará.

Esses benefícios atraíram especialmente a Gol e Latam. A Gol aproveitou sua parceira com a Air France e KLM para ampliar suas operações na capital cearense em cerca de 35%. A Gol afirmou que já tem 50 voos diários em Fortaleza com destino a 15 cidades.

Para atender ao aumento do número de voos, a Gol criou uma base de tripulantes em Fortaleza. “A função dela é gerar mais flexibilidade às operações da Gol no hub [centro de conexão de voos] cearense. Com essa base, a companhia passa a ter tripulações residentes no Ceará oferecendo mais comodidade a todos eles, que passam a iniciar e terminar suas programações de voos sempre na cidade”, afirmou a empresa, em nota.

Segundo a empresa, atualmente são 71 tripulantes, entre pilotos e comissários, na base de Fortaleza. Até janeiro, a empresa afirmou que esse número deve subir para 583, sendo 82 contratações e as demais promoções e movimentações internas.

Localização

Fortaleza também tem uma das menores distâncias entre uma capital brasileira e a Europa. A distância entre Fortaleza e Lisboa (Portugal) é de 5.600 quilômetros. São 250 quilômetros a menos que Recife e 2.350 quilômetros a menos que São Paulo.

Na região Nordeste, também tem posição privilegiada para chegar aos Estados Unidos. São 5.550 quilômetros entre Fortaleza e Miami, contra mais de 6.000 de Recife ou Salvador.

Segundo o Ministério do Turismo, na primeira temporada de férias após o início das operações do hub da Air France-KLM e Gol, além dos novos voos da Latam, cerca de 440 mil turistas desembarcaram no Ceará em julho, o que representa um aumento de 10,9% em relação ao mesmo período de 2017.

O fluxo internacional no Aeroporto Pinto Martins, em Fortaleza, cresceu 60% em julho deste ano. Segundo o Ministério do Turismo, foram 42 mil visitantes, sendo 15,8 mil passageiros a mais que em julho de 2017, o maior índice já registrado desde o início da série histórica medida pela Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) desde o ano 2000.

Leia também:

]]>
0
Azul tem maior preço médio de passagem no Brasil; alta foi de 8,5% em 1 ano http://todosabordo.blogosfera.uol.com.br/2018/10/10/azul-preco-medio-de-passagem-aerea-no-brasil/ http://todosabordo.blogosfera.uol.com.br/2018/10/10/azul-preco-medio-de-passagem-aerea-no-brasil/#respond Wed, 10 Oct 2018 07:00:33 +0000 http://todosabordo.blogosfera.uol.com.br/?p=8172

Preços das passagens da Azul teve alta de 8,5% no primeiro semestre (Divulgação)

A Azul teve o maior preço médio de passagem em voos nacionais durante o primeiro semestre deste ano, de R$ 422,56. A Latam teve a tarifa média mais baixa, de R$ 294,33.

Os dados constam do último relatório de tarifas da Anac (Agência Nacional de Aviação Civil).

Tarifas médias das companhias aéreas no 1º semestre:

  • Azul: R$ 422,56
  • Avianca: R$ 347,01
  • Gol: R$ 321,85
  • Latam: R$ 294,33
  • Média nacional: R$ 342,94

A agência analisa o valor real de todas as passagens vendidas pelas companhias aéreas no país, sem considerar taxas de embarque ou outros serviços. Os valores são informados pelas próprias empresas, e cabe à Anac fiscalizar a veracidade dos dados.

Leia também:

Ainda segundo a Anac, a Azul também foi a que teve o maior reajuste de preços nos primeiros seis meses do ano em relação ao mesmo período do ano passado. Enquanto na média nacional houve um aumento de 1,5%, a tarifa média da Azul subiu 8,5%. A Gol foi a única que apresentou queda de preço (-2,6%).

Variação da tarifa média em cada companhia aérea:

  • Azul: + 8,5%
  • Avianca: + 0,8%
  • Latam: + 0,5%
  • Gol: – 2,6%
  • Média nacional: +1,5%

Considerando apenas o valor médio por quilômetro pago pelo passageiro, índice chamado de yield, a Azul é novamente a empresa com os maiores valores. O índice da companhia no período ficou em R$ 0,42415 por quilômetro, com um aumento de 2,4% em relação ao primeiro semestre do ano passado.

Yield médio de cada companhia aérea:

  • Azul: R$ 0,42415 por quilômetro (+ 2,4%)
  • Avianca: R$ 0,29897 por quilômetro (+ 1,1%)
  • Gol: R$ 0,27082 por quilômetro (- 0,3%)
  • Latam: R$ 0,22813 por quilômetro ( -0,9%)
  • Média nacional: R$ 0,29548 por quilômetro (+ 0,2%)

Em nota, a Azul afirmou que diversos fatores influenciam no preço da passagem. “Em relação à política tarifária, em geral, os preços variam de acordo com alguns fatores importantes como trecho, sazonalidade, combustível (preço do petróleo), câmbio e infraestrutura aeroportuária, por exemplo”, disse.

Mais da metade das passagens abaixo de R$ 300

Apesar de o valor médio das passagens ser de R$ 342,92, a maioria dos passageiros paga valores menores para viajar de avião. Segundo a Anac, 8% das passagens aéreas vendidas no primeiro semestre custaram menos de R$ 100, 26,2% custaram entre R$ 100 e R$ 200, e 21,5%, entre R$ 200 e R$ 300. No total, 55,7% das passagens foram vendidas por menos de R$ 300. As passagens acima de R$ 1.500 representaram 0,6% do total.

Durante o primeiro semestre, o mês de março foi o que apresentou a maior alta de preços, de 10,3%, enquanto em junho houve a maior queda, de 11,6%. Dos seis primeiros meses do ano, quatro apresentaram elevação de preços e, em apenas dois, houve queda (abril e junho).

Leia também:

]]>
0
Aeroporto pode ter mais de um pouso e decolagem ao mesmo tempo? http://todosabordo.blogosfera.uol.com.br/2018/10/09/aeroporto-pode-ter-mais-de-um-pouso-e-decolagem-ao-mesmo-tempo/ http://todosabordo.blogosfera.uol.com.br/2018/10/09/aeroporto-pode-ter-mais-de-um-pouso-e-decolagem-ao-mesmo-tempo/#respond Tue, 09 Oct 2018 07:00:56 +0000 http://todosabordo.blogosfera.uol.com.br/?p=8157

Pista do aeroporto de Brasília – Foto: Bento Viana/Inframérica

A maioria dos aeroportos de grande porte tem pelo menos duas pistas de pousos e decolagens, uma paralela à outra. Porém, quase sempre, só uma delas é utilizada. Quando as duas estão em uso, uma recebe pousos e, após a aeronave estar em solo, a pista ao lado é liberada para uma decolagem.

Afinal, é possível ter pousos e decolagens acontecendo ao mesmo tempo?

Sim. E isso ajuda a economizar tempo e dinheiro, além de aumentar a quantidade de passageiros transportados.

Quem regulamenta esse tipo de operação é a Oaci (Organização da Aviação Civil Internacional), órgão da ONU que regula o transporte aéreo civil internacional.

Grandes centros de conexão internacionais, como Heathrow (Inglaterra), Beijing Capital International (China) e San Francisco (EUA), entre outros, comportam pousos e decolagens simultâneos.

Vídeo mostra dois aviões pousando ao mesmo tempo em San Francisco (EUA):

O que é preciso para ter pousos e decolagens simultâneos?

A resposta é simples: uma distância segura entre as pistas. A Oaci determina que a distância mínima entre o eixo central das pistas deve ser de 1.035 metros nessas situações.

Em alguns aeroportos, enquanto uma pista é para aviões que estão de partida, outra é usada para voos que estão chegando, o que não configura a operação simultânea. Quando não ocorre isso, a distância entre as pistas pode ser inferior, como é o caso do aeroporto de Cumbica, em Guarulhos.

Brasília tem essa capacidade

Na América Latina, apenas o aeroporto de Brasília opera dessa maneira, segundo informações da FAB (Força Aérea Brasileira), Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) e Euromonitor (órgão internacional de segurança do tráfego aéreo).

Outros aeroportos na região também possuem a distância mínima para realizar pousos e decolagens simultâneos, como os aeroportos internacionais Comodoro Arturo Merino Benítez, em Santiago (Chile), e El Dorado, em Bogotá (Colômbia). Em tese, eles poderiam ter esse tipo de operação. Porém, ocasionalmente, os aeroportos não atendem a outros critérios estabelecidos pela Oaci ou não manifestaram, ainda, interesse nas operações simultâneas.

O aeroporto da capital brasileira tem capacidade para até 64 movimentos por hora. Para garantir a segurança, o controle de tráfego aéreo realiza a seguinte divisão: as aeronaves que se aproximam pelos setores Sul/Sudeste de Brasília (São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Goiânia etc.) pousam na pista sul. As aeronaves procedentes dos setores Norte/Nordeste de Brasília (EUA, Manaus, Recife, Salvador etc.) pousam na pista norte. A mesma lógica é usada para as decolagens.

Essa operação reduz o tempo entre os pousos e decolagens, além de permitir que o espaço aéreo seja mais bem otimizado, que os voos sejam mais rápidos e, em consequência, haja menos gasto de combustível e redução de emissão de gás carbônico.

No Brasil, além do aeroporto de Brasília, apenas as pistas de pousos da AFA (Academia da Força Aérea), em Pirassununga (SP), possuem distância mínima para operar pousos e decolagens simultâneos. Porém, a atividade deste aeródromo é primordialmente militar.

Dois incidentes em 2016

Dois incidentes foram registrados no aeroporto de Brasília durante decolagens simultâneas em 2016.

O primeiro ocorreu em 23 de fevereiro daquele ano. Devido a um erro em uma manobra, um avião da Polícia Federal correu o risco de colidir com um da FAB (Força Aérea Brasileira). O avião da PF deveria ter decolado e virado para a direita, mas virou à esquerda, aproximando-se da aeronave da FAB.

Avião da PF que foi buscar marqueteiro do PT quase colidiu

Poucos dias depois, em 2 de março, houve outro incidente, dessa vez envolvendo um avião da Gol e um da Avianca. O voo da Gol, que decolava à esquerda do da Avianca, deveria ter se mantido em linha reta após deixar o solo. Entretanto, virou à direita. Com isso, ocorreu uma aproximação entre as aeronaves.

Em ambos os casos, a atuação dos controladores de voo evitou que ocorressem acidentes.

Esse tipo de operação ficou suspensa por um tempo, e depois o aeroporto de Brasília retomou as atividades simultâneas de pouso e decolagem. Algumas medidas foram tomadas para evitar novas ocorrências:

  • Cada setor de aproximação ao aeroporto é gerenciado por um controlador de tráfego aéreo;
  • Um controlador fica dedicado, exclusivamente, a monitorar a aproximação dos aviões até a cabeceira da pista, podendo interferir nas comunicações e coordenar manobras evasivas quando necessário;
  • A torre de controle passou a ter a obrigação de informar às aeronaves, antes da decolagem, o sentido da primeira curva a ser realizada após entrarem em voo.

Atualmente, as cartas de navegação aeronáuticas estão sendo atualizadas, e o aeroporto de Brasília está apenas recebendo pousos simultâneos, com as decolagens paralelas simultâneas independentes suspensas até o término da atualização.

(Por Alexandre Saconi)

]]>
0
Voo mais longo do mundo, com 18h25 de duração, estreia na quinta-feira http://todosabordo.blogosfera.uol.com.br/2018/10/07/voo-mais-longo-do-mundo/ http://todosabordo.blogosfera.uol.com.br/2018/10/07/voo-mais-longo-do-mundo/#respond Sun, 07 Oct 2018 07:00:05 +0000 http://todosabordo.blogosfera.uol.com.br/?p=8145

Voo mais longo do mundo será feito com o Airbus A350-900ULR (Divulgação)

A Singapore Airlines estreia na próxima quinta-feira (11) o voo direto mais longo do mundo. Com duração prevista de 18 horas e 25 minutos, a viagem entre Singapura e Nova York (EUA) vai percorrer uma distância total de 16,7 mil quilômetros. O voo decola às 23h35 de Singapura e deve pousar às 6h do dia seguinte em Nova York (12 fusos horários separam as duas cidades).

Atualmente, o título de voo mais longo do mundo pertence à Qatar Airways, com a rota entre Auckland (Nova Zelândia) e Doha (Catar). A viagem percorre 14.526 quilômetros em 17 horas e 40 minutos. O voo é feito com um Boeing 777-200LR.

Leia também:

O voo da Singapore será feito com o novo Airbus A350-900ULR, de ultralongo alcance. O avião tem autonomia para viagens de até 17.964 quilômetros e mais de 20 horas de voo. A empresa recebeu o primeiro avião do modelo no final de setembro. No total, a Singapore comprou sete aviões desse tipo.

A versão A350-900ULR tem quase 3.000 quilômetros a mais de autonomia em relação à versão original A350-900. O avião aumentou a capacidade dos tanques em 24 mil litros de combustível.

Avião terá apenas econômica premium e executiva (Divulgação)

Voo sem classe econômica

O novo modelo também recebeu mudanças significativas na cabine de passageiros, como nova iluminação e sistema de renovação do ar interno. O avião utilizado na rota mais longa do mundo não terá a classe econômica tradicional. O modelo terá apenas 67 assentos de classe executiva e 94 na econômica premium, que tem assentos maiores e que reclinam mais.

O preço para o voo inaugural na próxima quinta-feira, com passagem só de ida, é de 3.785,80 dólares de Singapura (R$ 10.621) na econômica premium. Na executiva, o valor sobe para 9.696,50 dólares de Singapura (R$ 27.204).

Em outras datas, o valor cai para 2.975,50 dólares de Singapura (R$ 8.346) na econômica premium ou 6.695,80 dólares de Singapura (R$ 18.785), na executiva.

Os voos diretos entre Singapura e Nova York serão feitos inicialmente três vezes por semana (às segundas, quintas e sábados). Na semana seguinte, os voos passam a ser diários com a entrega de mais um A350-900ULR à Singapore.

A Singapore Airlines também realiza a mesma rota com uma parada de oito horas e 20 minutos em Londres (Reino Unido), e o tempo total da viagem sobe para 30 horas e 10 minutos. Nesse caso, o valor em classe econômica tradicional é de 2.666.50 dólares de Singapura (R$ 7.452).

Veja o ranking dos voos mais longos do mundo

  • 1. Singapura – Nova York (Singapore Airlines): 18 horas e 25 minutos (16.700 quilômetros)
  • 2. Auckland – Doha (Qatar Airways): 17 horas e 40 minutos (14.526 quilômetros)
  • 3. Perth – Londres (Qantas Airlines): 17 horas e 25 minutos (14.499 quilômetros)
  • 4. Houston – Sidney (United Airlines): 17 horas e 20 minutos (13.829 quilômetros)
  • 5. Los Angeles – Singapura (United Airlines): 17 horas e 15 minutos (14.096 quilômetros)
  • 6. Dallas – Sydney (Qantas Airlines): 17 horas e 15 minutos (13.802 quilômetros)
  • 7. Auckland – Dubai (Emirates Airlines): 17 horas e 5 minutos (14.193 quilômetros)
  • 8. Singapura – San Francisco (United Airlines e Singapore Airlines): 16 horas e 40 minutos (13.575 quilômetros)
  • 9. San Francisco – Singapura (United Airlines): 16 horas e 35 minutos (13.575 quilômetros)
  • 10. Abu Dhabi – Los Angeles (Etihad): 16 horas e 30 minutos (13.478 quilômetros

Leia também:

]]>
0
Passeio de 15 minutos de helicóptero em SP custa R$ 380; assista como é http://todosabordo.blogosfera.uol.com.br/2018/10/05/voo-panoramico-passeio-de-helicoptero-sao-paulo-video/ http://todosabordo.blogosfera.uol.com.br/2018/10/05/voo-panoramico-passeio-de-helicoptero-sao-paulo-video/#respond Fri, 05 Oct 2018 07:00:33 +0000 http://todosabordo.blogosfera.uol.com.br/?p=8114


Um serviço de transporte aéreo acabou virando passeio turístico em São Paulo por causa da curiosidade das pessoas em voar de helicóptero e conhecer a cidade do alto.

“Quando a gente passou a oferecer a opção de transporte aéreo urbano, os clientes começaram a procurar e agendar voos simplesmente pela experiência de voar de helicóptero pela primeira vez. O voo panorâmico veio para atender a esse público de uma forma mais cuidadosa”, afirmou a gerente de marketing da Voom, Raíssa Palma, empresa que oferece o serviço na capital paulista.

Segundo a empresa, a procura por voos panorâmicos tem crescido cerca de 20% ao mês desde o lançamento do serviço, em dezembro do ano passado.

Leia também:

Como é o voo panorâmico

O helicóptero decola do aeroporto de Campo de Marte, na zona norte de São Paulo, o voo tem duração de cerca de 15 minutos e custa R$ 380 por pessoa. O passeio é feito pelos principais pontos turísticos do centro da capital paulista, como Estação da Luz, Museu do Ipiranga, catedral da Sé, estádios do Pacaembu e Allianz Parque e Memorial da América Latina.

O helicóptero sobrevoa a cidade de São Paulo a uma altura de cerca de 150 metros. O modelo do helicóptero utilizado no passeio pode variar de acordo com a quantidade de clientes. O mais comum é o Robinson 44, com capacidade para quatro pessoas (um piloto e três passageiros).

No trajeto, o piloto do helicóptero serve também como guia turístico, mostrando os principais pontos. O ideal é voar em dias de céu claro, pela manhã ou final da tarde. É nesses horários que a atmosfera está mais calma e há menos turbulência.

Durante o passeio, os passageiros podem ter uma visão bem diferente da cidade de São Paulo. Construções marcantes como o edifício Altino Arantes, conhecido como prédio do Banespa (hoje, Farol Santander), o Copam e o edifício Itália chamam a atenção na paisagem. A vista do alto ressalta ainda mais os desenhos dos jardins do Museu do Ipiranga, a arquitetura da catedral da Sé e as linhas curvas do Memorial da América Latina.

O voo pode ser mais rápido ou mais devagar dependendo do tráfego aéreo. No entanto, em todos os voos, a rota é sempre a mesma. Por enquanto, não existe a possibilidade de o passageiro definir a própria rota caso queria visitar algum ponto que não esteja no percurso.

A maioria dos voos é feita aos sábados, mas há a possibilidade de realizar os voos panorâmicos também durante os dias da semana. Não há voos aos domingos.

Como reservar um voo panorâmico:

Os agendamentos dos voos podem ser feitos com até uma hora de antecedência.

Site: www.voom.flights

Preço: R$ 380 (há desconto de 15% na primeira reserva no site). Até o dia 14 de outubro, o código promocional MESDASCRIANÇAS dá 20% de desconto.

Duração: 15 minutos

Horários disponíveis: de segunda a sexta, das 10h às 19h20; e sábado, das 10h às 16h

Leia também:

]]>
0
Preço das passagens aéreas nacionais sobe 1,5% no 1º semestre, aponta Anac http://todosabordo.blogosfera.uol.com.br/2018/10/04/precos-das-passagens-aereas-nacionais-no-1o-semestre/ http://todosabordo.blogosfera.uol.com.br/2018/10/04/precos-das-passagens-aereas-nacionais-no-1o-semestre/#respond Thu, 04 Oct 2018 19:50:35 +0000 http://todosabordo.blogosfera.uol.com.br/?p=8113 O preço das passagens aéreas em voos nacionais subiu 1,5% no primeiro semestre, na comparação com o mesmo período do ano passado. Em média, o valor da tarifa foi de R$ 342,94.

De janeiro a junho, 8% das passagens aéreas foram vendidas com tarifa abaixo de R$ 100, e 55,7% dos bilhetes tiveram preço inferior a R$ 300. As passagens acima de R$ 1.500 representaram 0,6% do total.

Leia também:

Considerando apenas o segundo trimestre (abril a junho), o preço das passagens caiu 3,9% em relação ao mesmo período de 2017.

As informações foram divulgadas pela Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) nesta quinta-feira (4).

De acordo com a agência, combustível e aluguel, manutenção e seguro dos aviões representaram, juntos, 48% das despesas do setor aéreo no segundo trimestre.

Graças a uma resolução da Anac, desde junho de 2017, as companhias aéreas passaram a cobrar dos passageiros tarifas pela bagagem despachada. A cobrança foi defendida pelas companhias aéreas com a justificativa de que, com a medida, os preços das passagens cairiam.

]]>
0