Topo
Blog Todos a Bordo

Blog Todos a Bordo

Vasp 169: o dia em que piloto e passageiros dizem ter visto um óvni em voo

Vinícius Casagrande

07/11/2018 04h00

Comandante Gerson Maciel de Britto avisou aos 150 passageiros sobre a presença do ovni (Geraldo Guimarães/Estadão)

Há cerca de um mês, foi divulgada a história de seis pilotos que teriam avistado diversos objetos voadores não identificados no céu do norte do Chile. O caso teria ocorrido no dia 7 maio, mas divulgado somente em outubro. Casos assim não são inéditos na história da aviação. No Brasil, o mais famoso aconteceu durante o voo 169 da Vasp, entre Fortaleza (CE) e Rio de Janeiro, em fevereiro de 1982.

O comandante do Boeing 727, Gerson Maciel de Britto, contou ter avistado um objeto voador luminoso e relatado isso a todos os 150 passageiros – que, em boa parte, foram para as janelas tentar ver o objeto.

Segundo o comandante, o objeto foi visto pela primeira vez por volta das 3h da madrugada, quando o avião sobrevoava o estado da Bahia, e acompanhou a aeronave até pouco antes do pouso no Rio de Janeiro.

Leia também:

Britto chegou a comunicar o fato aos órgãos de controle de tráfego aéreo. No entanto, os radares não detectaram nenhum sinal próximo ao avião da Vasp.

Próximo a Belo Horizonte (MG), os radares receberam um sinal oito milhas náuticas (15 quilômetros) à esquerda do Boeing 727, mas, logo depois, os controladores de tráfego aéreo relataram se tratar de uma falha dos radares.

Objeto luminoso

Segundo relatos do comandante e de passageiros na época, o que se via pelas janelas do lado esquerdo do avião era uma luz muito forte, que se aproximava e se afastava do avião, mudando de cores entre laranja, branco, azul e vermelho. O objeto também teria sido visto por um avião das Aerolíneas Argentinas e outro da TransBrasil, segundo o comandante da Vasp.

Em entrevista ao "Jornal Nacional" na época, o comandante Britto disse que tentou fazer contato com o suposto óvni. "Eu sinalizei várias vezes os faróis da aeronave, os faróis de asa, para ver uma resposta, talvez, por parte deles. Apenas o que pude identificar como uma resposta foi a aproximação bem acentuada da aeronave a ponto do radar de Brasília ter detectado esse objeto a oito milhas do nosso avião", disse.

Comandante Gerson Maciel de Britto a bordo do Boeing 727 da Vasp (Geraldo Guimarães/Estadão)

Alguns passageiros também afirmaram ter visto o objeto luminoso durante o voo. "Eu observei muito nítido aquelas pontas, cinco pontas, meio pontiagudas e uma metade de uma argola ou de um aro. A luz era bastante forte. Um azul-claro, um azul estranho, como aquelas lâmpadas de mercúrio", afirmou uma passageira, também em entrevista ao "Jornal Nacional" na época.

Teorias para o que aconteceu

Após a divulgação do caso, surgiram algumas teorias sobre o que o comandante e os passageiros teriam realmente visto. Uma das hipóteses diz que a forte luminosidade era, na verdade, o planeta Vênus, que estava mais próximo da Terra. Outra teoria falava sobre o reflexo da lua ou mesmo dos primeiros raios de sol sobre nuvens.

O caso do voo 169 da Vasp intriga até hoje muitos estudiosos de ufologia no Brasil. No entanto, nunca houve uma conclusão que pudesse comprovar se a luz vista pelo comandante e pelos passageiros era um fenômeno natural ou realmente a presença de um objeto voador não identificado.

Leia também:

Jato da Embraer é o único a pousar na ilha de Napoleão com vento de 90 km/h

Sobre o blog

Todos a Bordo é o blog de aviação do UOL. Aqui você encontra notícias sobre aviões, helicópteros, viagens, passagens, companhias aéreas e curiosidades sobre a fascinante experiência de voar.