PUBLICIDADE
IPCA
0,73 Dez.2021
Topo

Todos a Bordo

Piloto quer voar 5.000 quilômetros em avião movido a resíduos plásticos

Todos a Bordo

23/03/2016 06h00

Créditos: Reprodução/On Wings of Waste

Créditos: Reprodução/On Wings of Waste

O piloto e ambientalista australiano Jeremy Rowsell planeja viajar de São Francisco, na Califórnia, até Anchorage, no Alasca, a bordo de um avião movido por combustível feito a partir de plásticos que iriam para o lixo.

A distância entre as duas cidades é de pouco menos de 5.000 quilômetros e o voo está programado para o dia 1º de agosto. O avião escolhido é um pequeno WAM RV-9 de dois lugares e com motor desenvolvido para aceitar o novo combustível. A ideia veio depois que o piloto viu um documentário que mostrava o impacto do descarte de plásticos nos oceanos.

De acordo com o site do projeto, o plástico será transformado em combustível a partir de um processo chamado de pirólise. Nele, plásticos são aquecidos em um ambiente livre de oxigênio para evitar a queima. O lixo plástico é quebrado em componentes menores para criar o equivalente a um destilado de petróleo.

"Como não há nenhuma queima, mas sim um processo de fusão, não existem emissões tóxicas liberadas para o ambiente", explica o comunicado.

Para os mil litros de combustível que o avião precisará para a viagem, será necessária uma tonelada de plástico.

Rowsell ainda não divulgou quantas e onde serão as paradas para abastecimento durante o trajeto. O piloto fechou uma parceria com um programa de aventuras do Alasca que deve transmitir toda a viagem. Provavelmente, as paradas também devem ser estratégicas para as gravações.

Créditos: Reprodução/On Wings of Waste

Créditos: Reprodução/On Wings of Waste

Além do programa, o piloto criou uma campanha na internet para arrecadar US$ 400 mil. Cada pessoa que colaborar, terá seu nome estampado na aeronave. No entanto, o resultado não foi nada satisfatório. Faltando apenas 18 dias para o fim da campanha, pouco mais de US$ 1.800 foram doados.

Outras iniciativas

Nos Estados Unidos, um voo da United Airlines que vai de Los Angeles a São Francisco está usando biocombustível feito a partir de lixo orgânico. Duas empresas fornecem o combustível para a companhia aérea. Uma delas, a AltAir Fuels usa gordura e óleo como matéria prima. Já a Fulcrum BioEnergy produz combustível a partir de lixo comum, que iria ser jogado em aterros sanitários.

Além da vantagem ambiental, o uso de biocombustível é mais barato para as companhias aéreas.

Leia também: 

– Por que os aviões ainda têm cinzeiros, mesmo sendo proibido fumar a bordo?

– China quer que passageiros com mau comportamento sejam proibidos de voar

– Fique atento à diferença entre conexão e escala na hora de reservar seu voo

– Satélites e vento redefinem mapa aéreo, e rotas no país encolhem 50 mil km

– Primeiro Boeing 727 volta a voar depois de 25 anos parado em um museu

– Airbus exibe protótipo de novo helicóptero, mais leve e menos barulhento

Sobre o blog

Todos a Bordo é o blog de aviação do UOL. Aqui você encontra notícias sobre aviões, helicópteros, viagens, passagens, companhias aéreas e curiosidades sobre a fascinante experiência de voar.