Todos A Bordo

Arquivo : foguete

Maior avião do mundo atinge melhor velocidade no chão e deve voar em 2019
Comentários Comente

Todos a Bordo

O gigante Stratolaunch, um avião de fuselagem dupla que pode se tornar o maior do mundo, realizou nesta semana mais uma etapa de testes em solo. Foi mais um passo antes de realizar o primeiro teste de voo, marcado para o ano que vem.

Na atual fase, necessária antes de realizar o primeiro voo, o avião só se movimenta no chão, sem decolar. Fazendo isso, ele atingiu, no último domingo (25) a velocidade de 75 km/h em terra. Foi a melhor velocidade que ele conseguiu até agora. Em outro teste de solo em dezembro, havia feito 45 km/h. Os testes são importantes para verificar os diversos comandos do avião, como controle direcional, motores e freios.

O avião não é destinado ao transporte de passageiros, mas sim para o lançamento de foguetes ao espaço.

“A equipe verificou as respostas dos controles, com base no primeiro teste de taxiamento fez em dezembro”, escreveu no Twitter o idealizador do projeto Paul Allen, um dos fundadores da Microsoft.

Leia também:

O caminho de um avião 0 km do interior de SP até Amsterdã
Novo avião comercial da Embraer é aprovado em testes e liberado para voar com passageiros
Avião perde parte do motor em pleno voo nos EUA e consegue pousar; assista

Expectativa é que o avião faça seu primeiro voo em 2019 (Divulgação)

O Stratolaunch foi apresentado em junho do ano passado e fez seu primeiro teste em solo em dezembro do ano passado. Na ocasião, o avião tinha atingido a velocidade máxima de 45 km/h. Além disso, o gigante tem feito testes constantes dos motores e partes elétricas e hidráulicas.

O Stratolaunch tem 117 metros de envergadura (distância entre as pontas das asas), 72,5 metros de comprimento e 15 metros de altura. O avião tem seis motores Pratt & Whitney PW4056 (o mesmo modelo do Boeing 747). O peso máximo de decolagem do avião é de 590 toneladas, sendo 227 toneladas de carga.

O avião é equipado com fuselagem dupla, que dá a impressão de serem dois aviões conectados por uma asa única. A fuselagem da direita abriga a tripulação de voo, enquanto a da esquerda leva os sistemas de dados de voo.

Testes são feitos no aeroporto de Mojave, na Califórnia, nos Estados Unidos (Divulgação)

Lançador de foguetes

A empresa afirma que o objetivo é que o avião seja uma plataforma de lançamento aérea para tornar o acesso ao espaço mais conveniente, confiável e rotineiro. A intenção é que seja uma alternativa mais simples e barata para o lançamento de foguetes e satélites ao espaço.

Os foguetes seriam acoplados na asa central, entre as duas fuselagens, e lançados na baixa órbita terrestre. Após serem soltos, os foguetes passariam a usar seus próprios motores para atingir o espaço. A empresa afirma que esse sistema reduz significativamente os custos e os riscos de atrasos e cancelamentos por sofrer menos problemas causados pelas condições meteorológicas e de tráfego aéreo.

Leia também:

Como os pilotos sabem se o avião está baixo ou alto na hora de pousar?
Vídeo mostra aproximação perigosa de drone com avião de passageiros nos EUA
Novos aviões de Rússia e China voaram pela 1ª vez em 2017; veja lançamentos

Jato da Embraer é único a pousar na ilha de Napoleão; assista abaixo


< Anterior | Voltar à página inicial | Próximo>