IPCA
0,51 Nov.2019
Topo

Fiscalização de mala em Congonhas está só orientando; dia 13 é para valer

Todos a Bordo

24/04/2019 12h47

Agentes medem as malas de mão dos passageiros com uma caixa de papelão no aeroporto de Congonhas – Foto: Lucas Borges Teixeira/UOL

A fiscalização do tamanho das malas de mão começou de forma tranquila no aeroporto de Congonhas, em São Paulo, na manhã desta quarta-feira (24), com cerca de dez funcionários com coletes verdes medindo as bagagens antes do raio-x e orientando os passageiros. Agentes do Procon-SP presentes no aeroporto disseram não ter recebido reclamações.

Inicialmente, os clientes serão só alertados caso as bagagens estejam fora dos padrões permitidos. A partir de 13 de maio, depois desse período "educativo", as malas grandes passarão a ser barradas e o passageiro terá que voltar ao balcão de check-in para despachar a mala.

Passageiros dizem entender a ação, mas reclamam do preço cobrado pelas companhias aéreas. Segundo a Abear (Associação Brasileira das Empresas Aéreas), que coordena a ação, o objetivo é agilizar o embarque.

Leia também:

Desencontro de datas

A reportagem do UOL presenciou agentes informando aos passageiros que as malas fora de padrão começarão a ser barradas em duas semanas, a partir de 8 de maio. Porém, a Abear informou que seria a partir de 13 de maio.

Questionada pela reportagem, a associação afirmou que o período de duas semanas é "aproximado" e que vai orientar a equipe do aeroporto sobre a data correta.

Tamanho padrão

As malas não podem ultrapassar as medidas de 55 cm de altura, 35 cm de largura e 25 cm de profundidade, nem pesarem mais de dez quilos. Pelo aeroporto, banners colocados pela Abear  explicavam as medidas e o peso máximo para a bagagem de mão, mas não havia balanças disponíveis para os passageiros.

Divulgação/Abear

Passageiros dizem entender ação, mas reclamam da cobrança

Passageiros ouvidos pela reportagem disseram concordar com a fiscalização, desde que não gerasse atrasos. "Se é regra, tem de cumprir. Eu já vi isso acontecer nos EUA e na Europa", afirmou a empresária Tania Góes. "Mas lá é rápido. Vamos ver se aqui vai ficar assim."

"Tem de fiscalizar mesmo. Eu já cheguei diversas vezes no voo e as pessoas [estavam] com duas, três bagagens [de mão]", afirmou a empreendedora Jade Filizzola. "Se tem a regra, não é para burlar."

O dentista Tiago Mattos reclamou da cobrança para despachar malas. "Eles falaram que o preço [das passagens] ia cair, mas todo mundo viu que não baixou, então as pessoas levam [as malas] em cima mesmo."

A autônoma Laura Russini concordou. "A passagem está muito cara e eles não oferecem nada", disse. "Acho que não deveriam se importar com uma malinha."

Quanto custa despachar bagagem?

As companhias aéreas cobram valores idênticos para o despacho de bagagem, com apenas uma pequena variação da Latam. Veja abaixo:

Gol:

  • 1ª mala: R$ 60 com antecedência e R$ 120 no aeroporto
  • 2ª mala: R$ 100 com antecedência e R$ 140 no aeroporto
  • 3ª a 5ª mala (cada): R$ 130 com antecedência e R$ 220 no aeroporto

Latam:

  • 1ª mala: R$ 59 com antecedência e R$ 120 no aeroporto
  • 2ª mala: R$ 99 com antecedência e R$ 140 no aeroporto
  • A partir da 3ª mala (cada): R$ 139 com antecedência e R$ 220 no aeroporto

Azul:

  • 1ª mala: R$ 60 com antecedência e R$ 120 no aeroporto
  • 2ª mala: R$ 100 com antecedência e R$ 140 no aeroporto
  • 3ª a 5ª mala (cada): R$ 130 com antecedência e R$ 220 no aeroporto

Avianca:

  • 1ª mala: R$ 60 com antecedência e R$ 120 no aeroporto
  • 2ª mala: R$ 100 com antecedência e R$ 140 no aeroporto
  • 3ª a 10ª mala (cada): R$ 130 com antecedência e R$ 220 no aeroporto

(Reportagem: Lucas Borges Teixeira, colaboração para o UOL, em São Paulo)

Veja caminho que sua mala faz no aeroporto depois de despachada no check-in

Sobre o blog

Todos a Bordo é o blog de aviação do UOL. Aqui você encontra notícias sobre aviões, helicópteros, viagens, passagens, companhias aéreas e curiosidades sobre a fascinante experiência de voar.

Todos a Bordo