IPCA
0.13 Mai.2019
Topo
Blog Todos a Bordo

Blog Todos a Bordo

Avianca ainda opera 32 rotas; veja quais são e cuidados ao comprar passagem

Alexandre Saconi

2004-04-20T19:10:01

04/04/2019 10h01

Erramos: este conteúdo foi alterado

A Avianca enfrenta uma crise, entrou em recuperação judicial e cancelou várias rotas, mas ainda mantém alguns voos e vem divulgando promoções de passagens aéreas para consumidores. Será que é seguro comprar?

Em nota, a Avianca informou que deixou de vender passagens para as rotas que não serão operadas após o mês de abril e que vem reacomodando passageiros em voos de outras companhias ou reembolsando os valores pagos em passagens de trajetos que foram descontinuados.

Especialistas da área e órgãos de defesa do consumidor sugerem tomar alguns cuidados para evitar problemas:

  • Checar se o voo está confirmado antes de ir ao aeroporto
  • Guardar comprovantes da venda e do cartão usado para a compra
  • Comprar passagens pelos canais oficiais da empresa
  • Verificar se a rota não está entre as que deixarão de ser operadas

Para Guilherme Amaral, especialista em Direito Aeronáutico do ASBZ Advogados, a situação da Avianca é delicada em razão da recuperação judicial, já que, devido às dificuldades financeiras pelas quais a empresa passa, existe, sim, um risco maior de um voo deixar de acontecer ou de uma rota deixar de ser operada. "Mas, em termos gerais, a empresa vem mantendo sua operação dentro da normalidade e, então, essa conta de risco e benefício é algo que cada passageiro vai precisar fazer levando em conta preço, conveniência e antecedência", disse Amaral.

Avianca mantém 32 rotas ativas

A companhia anunciou que, após o mês de abril, manterá apenas 32 rotas ativas (veja a lista abaixo), com 165 pousos e decolagens por dia ao todo. Esse modelo de operações serve para atrair investidores interessados em comprar os ativos da empresa durante o processo de recuperação judicial e manter os voos operando normalmente.

A empresa informou que transportou cerca de 3 milhões de passageiros entre janeiro e março deste ano, totalizando 22 mil voos realizados. Ao todo, apenas 1% das decolagens foram canceladas no período.

Veja as rotas que serão mantidas:

  • Aracaju – Guarulhos
  • Brasília – Congonhas
  • Brasília – Florianópolis
  • Brasília – Goiânia
  • Brasília – Guarulhos
  • Brasília – Ilhéus
  • Brasília – João Pessoa
  • Brasília – Natal
  • Brasília – Recife
  • Brasília – Santos Dumont
  • Campo Grande – Guarulhos
  • Confins – Guarulhos
  • Congonhas – Salvador
  • Congonhas – Santos Dumont
  • Cuiabá – Guarulhos
  • Curitiba – Guarulhos
  • Florianópolis – Chapecó
  • Florianópolis – Guarulhos
  • Fortaleza – Guarulhos
  • Fortaleza – Juazeiro do Norte
  • Guarulhos – Foz do Iguaçu
  • Guarulhos – Goiânia
  • Guarulhos – João Pessoa
  • Guarulhos – Juazeiro do Norte
  • Guarulhos – Maceió
  • Guarulhos – Natal
  • Guarulhos – Porto Alegre
  • Guarulhos – Recife
  • Guarulhos – Salvador
  • Guarulhos – Navegantes
  • Guarulhos – Vitória
  • Ilhéus – Salvador

Leia também:

O que fazer se o voo for cancelado?

Caso o passageiro seja afetado pelo cancelamento de alguma das rotas que a Avianca opera, pode pedir para ser reembolsado ou reacomodado em voo de outra companhia.

Em nota, o Procon-SP destaca que cabe exclusivamente ao passageiro a escolha entre o reembolso ou a reacomodação em voo de outra companhia, procedimento que deverá ser feito pela Avianca, e não pelo viajante. O Procon-SP ainda destaca que, mesmo que o passageiro tenha aceitado viajar em outro voo, se essa alteração causar algum dano material ou moral ao consumidor, ele deve procurar a justiça.

A reacomodação deve ser gratuita, para o mesmo destino e nos primeiros voos disponíveis. Os passageiros com necessidade de atendimento especial têm prioridade.

Canais oficiais de atendimento da Avianca

A Avianca recomenda ficar atento aos canais onde são compradas as passagens:

  • Site da empresa
  • Central telefônica de vendas (4004-4040 nas capitais e 0300-789-8160 nas demais regiões)
  • Guichês da empresa nos aeroportos

Em caso de dúvidas, o passageiro ainda pode entrar em contato com o SAC da empresa, no telefone 0800-286-6543, ou pedir o reembolso diretamente no site da companhia.

Nos sites Passageiro Digital, da Anac, e no da própria Avianca o passageiro pode obter mais informações sobre os procedimentos.

Avianca deve ser repartida e comprada

Na sexta-feira (5) será apresentado aos credores da Avianca um novo plano para evitar a falência da empresa e tentar garantir que todos os compromissos assumidos sejam cumpridos. Com ele, a empresa seria dividida em sete unidades distintas, o que viabilizaria sua venda para outras empresas –Azul, Gol e Latam já demonstraram interesse na compra de partes da companhia.

Segundo fontes ouvidas pelo UOL, o modelo de leilão que será apresentado pela Avianca deve viabilizar a compra das operações da companhia e garantir que as passagens vendidas sejam honradas. A atual proposta de leilão feita pelo fundo de investimentos Elliot, maior credor da Avianca, define que a empresa seja dividida em sete pequenas unidades produtivas isoladas.

Com isso, se torna mais fácil que outras empresas comprem as operações e mantenham a estrutura de voos funcionando, evitando o fechamento de rotas a médio e longo prazo. Isso também tornaria o processo mais rápido, evitando demoras para aprovação de órgãos governamentais e garantindo que as empresas que assumirem cada novo pedaço da Avianca possam continuar voando as rotas da empresa sem interrupção dos serviços.

Errata: o texto foi atualizado
4/4/2019, às 9h56
Uma versão anterior deste texto informava incorretamente o nome da cidade de Chapecó. O texto foi corrigido.

Sobre o blog

Todos a Bordo é o blog de aviação do UOL. Aqui você encontra notícias sobre aviões, helicópteros, viagens, passagens, companhias aéreas e curiosidades sobre a fascinante experiência de voar.