Topo
Blog Todos a Bordo

Blog Todos a Bordo

Emirates avalia comprar Etihad e formar maior companhia aérea do mundo

Todos a Bordo

21/09/2018 13h11

União da Emirates com a Etihad criaria empresa avaliada em US$ 19,2 bilhões (Divulgação)

A companhia aérea Emirates estaria interessada em comprar a sua principal concorrente nos Emirados Árabes Unidos, a Etihad. A informação foi divulgada pela agência Bloomberg citando fontes dentro da família que controla a empresa.

O negócio teria potencial para criar a maior companhia aérea do mundo em número de passageiros transportados (360,3 bilhões RPK – multiplicação do número de passageiros pagantes pela distância de cada voo, índice mais usado na aviação). O valor das duas companhias juntas é avaliado em torno de US$ 19,2 bilhões.

As negociações ainda estariam em estágio preliminar. Procuradas pela agência, as duas companhias negaram que haja conversas para uma fusão. Para se confirmar, o negócio precisaria do aval dos xeques mais ricos dos Emirados Árabes Unidos, que controlam as empresas.

Leia também:

– Maior companhia aérea do mundo tem quase 1.000 aviões; veja ranking
– Emirates tem frota de avião mais cara: R$ 100 bi; Latam lidera no Brasil
– Escola de pilotos da Emirates tem jato brasileiro e aeroporto exclusivo

A Emirates está presente em Dubai, enquanto a Etihad fica na vizinha Abu Dhabi. As companhias aéreas têm operações bastante semelhantes, com voos de longo curso ligando o Oriente Médio à Ásia, Europa e Américas.

O negócio seria uma forma de salvar as operações da Etihad, que tem enfrentado prejuízos nos últimos anos. A empresa investiu fortemente em outras companhias aéreas estrangeiras que enfrentavam dificuldades financeiras. Dessas empresas, a Air Berlim faliu no ano passado e a Alitalia está em processo de recuperação judicial.

Nos últimos dois anos, a Etihad acumula um prejuízo de US$ 3,5 bilhões. Para resolver os problemas, a companhia tem diminuído a frequência ou até cancelado rotas menos rentáveis. No início do ano passado, a empresa deixou de voar para o Brasil, por exemplo. Enquanto isso, a Emirates aumentou sua oferta de voos e passou a voar para São Paulo com o Airbus A380, o maior avião de passageiros do mundo.

Além disso, a venda da Etihad é vista como uma forma de Abu Dhabi renovar as suas estatais, que sofrem com a queda dos preços de petróleo. Abu Dhabi possui 6% de todas as reservas mundiais de petróleo. A crise também diminuiu o turismo interno, o que trouxe novos prejuízos.

A Emirates tem 268 aviões, uma frota formada exclusivamente pelos modelos de longo alcance Airbus A380 e Boeing 777. A Etihad conta com uma frota de 111 aviões, de diversos modelos para voos curtos e longos.

Leia também:

– Ganho de aérea com extra, como mala despachada, sobe 6% e chega a US$ 47 bi
– Viajar em pé, cobrar banheiro e taxar gordo: ideias de aéreas para lucrar
– Airbus, Boeing ou Embraer: quem tem mais aviões entre as aéreas do país?

Sobre o blog

Todos a Bordo é o blog de aviação do UOL. Aqui você encontra notícias sobre aviões, helicópteros, viagens, passagens, companhias aéreas e curiosidades sobre a fascinante experiência de voar.