Todos A Bordo

Infraestrutura ruim e clima fazem Europa bater recorde de atraso em voos

Todos a Bordo

Capacidade do controle do tráfego aéreo é responsável por 59% dos casos (Divulgação)

A Europa atingiu no último ano um recorde negativo em relação ao número total de voos atrasados. Um relatório da Eurocontrol divulgado nesta semana aponta que no ano passado 5,3% dos voos sofreram atrasos em rota, atingindo um recorde histórico. Em 2016, o índice havia ficado em 4,8%.

Os dados levam em consideração os atrasos de voos em rota, quando os aviões já estão voando. São casos nos quais o avião precisa fazer desvios, reduzir a velocidade ou realizar manobras de espera.

Segundo a Eurocontrol, os principais motivos para esse tipo de atraso ocorrem por conta da capacidade de controle de tráfego aéreo (59,9%), condições meteorológicas (23,2%) e interrupções do controle de tráfego aéreo (9,9%), como greves.

Leia também:

Vai viajar de avião? Veja seus direitos em caso de atraso ou cancelamento
Com novo avião, aérea quer fazer voo mais longo, de 19h, neste ano
Tempo de voo pode ter diferença de 2h na ida e na volta. Sabe por quê?

Somando todos os problemas, foram 9,3 milhões de minutos (155 mil horas) de atraso nos voos, o que representa um crescimento de 7,1% nesse quesito em relação ao ano anterior. Somente as dificuldades geradas pela capacidade do controle de tráfego aéreo geraram 4 milhões de minutos (66,7 mil horas) de atraso.

Falta de infraestrutura e clima são problemas

“A análise de tendências mostra um aumento contínuo dos atrasos atribuídos à capacidade do controle de tráfego aéreo e ao clima nos últimos quatro anos, o que é motivo de preocupação”, afirma o relatório da Eurocontrol. Para o órgão, é necessário que haja novos investimentos na infraestrutura do controle de tráfego aéreo para evitar que o número de atraso continue em alta.

A Europa tem registrado um crescimento contínuo nos últimos anos em relação ao número de voos sobre o continente. No último ano, foram 10,6 milhões de voos, o que representa um aumento de 4,3% em relação ao ano anterior. A previsão para 2018 é de um aumento de 3,3%.

Em 2017, o dia com o maior movimento no tráfego aéreo europeu foi o 30 de junho. Naquele dia, foram registrados 35.251 voos. A quantidade é 23,8% superior à média diária no continente.

Nível de segurança dos voos

Apesar dos problemas de infraestrutura que geram atrasos novos, a Eurocontrol afirma que os níveis de segurança do espaço aéreo europeu continuam elevados. “A segurança é um objetivo primário dos serviços de navegação aérea, e os níveis continuam altos”, afirma o relatório.

Segundo a Eurocontrol, as ocorrências registradas em 2017 ficaram nos mesmos níveis de 2016. Foram registrados 13,8 casos de infração em relação à separação mínima entre aviões para cada 100 mil horas de voo. Voos sem autorização tiveram índice de 29,2 para cada 100 mil horas de voo. Também houve 0,8 caso de entrada indevida de outros aviões na pista de pouso para cada 10 mil movimentos nos aeroportos.

Leia também:

Por que quase todos os aviões são brancos?
Autor de O Pequeno Príncipe era piloto, voou no Brasil e morreu em acidente
O dia em que o piloto deixou o filho brincar na cabine e derrubou um avião