Todos A Bordo

Novo avião comercial da Embraer é aprovado em testes e liberado para voar

Todos a Bordo

Avião da Embraer já está liberado para voar por uma companhia aérea (Divulgação)

Por Vinícius Casagrande

O novo avião comercial da Embraer, o E190-E2, recebeu nesta quarta-feira (28) a certificação operacional da Anac (Agência Nacional de Aviação Civil), da FAA (Federal Aviation Administration) e da Easa (Europeans Aviation Safety Agency). Isso significa que o novo jato foi aprovado em todos os testes e está liberado para voar levando passageiros. O primeiro avião será entregue em abril para a Widerøe, maior companhia aérea regional da Escandinávia.

Sucessor do E190, o E190-E2 pode ser configurado para 97 assentos (três classes), 106 assentos (duas classes) ou 114 assentos (uma só classe).

Leia também:

– Troca de ministro não deve atrapalhar negociação com Boeing, diz Embraer
Teste de avião novo inclui até queda de barriga
Conheça outras fabricantes brasileiras, além da Embraer
– Conheça o Bandeirante, avião que deu origem à Embraer

O projeto de desenvolvimento da nova geração de aviões comerciais da Embraer foi anunciado em junho de 2013. Em fevereiro de 2016, a fabricante apresentou o primeiro protótipo do modelo. Três meses depois, em maio de 2016, o avião realizou o seu primeiro voo de teste. Desde então, outros três aviões também participaram dos testes.

O presidente da Embraer, Paulo Cesar de Souza e Silva, afirmou que o novo E190-E2 cumpriu os requisitos de desenvolvimento dentro do prazo, com o orçamento previsto e atendendo os padrões de performance. Souza e Silva também celebrou o fato de a certificação de três autoridades aeronáuticas serem entregues no mesmo dia.

Cerimônia de entrega da certificação do E190-E2 pela Anac, FAA e Easa (Vinícius Casagrande/UOL)

Nova geração de jatos comerciais

O E190-E2 é o primeiro de três modelos em desenvolvimento. O maior avião da família, o E195-E2, já iniciou os testes em voos e a expectativa é que seja aprovado no próximo ano. O terceiro membro será o E175-E2, que só deve ficar pronto em 2021.

A nova geração de aviões comerciais foi criada com novas tecnologias de motores, asas e instrumentos de bordo. Segundo a Embraer, o novo E190-E2 gasta 17,3% menos combustível em relação à versão anterior do modelo.

Durante os testes, o avião apresentou desempenho 1,3% melhor do que o originalmente esperado. “Operando com o menor nível de ruído e emissões externas, o E190-E2 torna-se, assim, o avião mais ecológico do segmento”, afirma a Embraer. A Embraer aposta que “a aeronave proporciona lucros até 50% maiores se comparada a jatos de maior porte”.

Além de consumir menos combustível, a nova geração também reduz custos de manutenção. “O E190-E2 será também a aeronave com os intervalos de manutenção mais longos no mercado de aviões de corredor único”, diz a Embraer. Os aviões poderão voar 10 mil horas antes de realizarem a checagem completa de rotina, diz a fabricante. “Isso representa 15 dias adicionais de utilização da aeronave em um período de dez anos em comparação com os E-Jets da geração atual”, afirma a fabricante.

Leia também:

– Por que quase todos os aviões são brancos?
– O que são aqueles rastros brancos que alguns aviões deixam no céu?
–  Jogo coloca você em acidente de avião, com 45min para escapar antes de cair

Jato da Embraer é único a pousar na ilha de Napoleão; assista abaixo