Topo
Blog Todos a Bordo

Blog Todos a Bordo

Novos aviões de Rússia e China voaram pela 1ª vez em 2017; veja lançamentos

Todos a Bordo

24/12/2017 04h00

Avião chinês quer concorrer com Boeing e Airbus (Divulgação)

Por Vinícius Casagrande

A indústria aeronáutica prepara o lançamento de mais de uma dezena de novos aviões e helicópteros para os próximos anos. Apenas neste ano, 12 aeronaves em desenvolvimento fizeram sua estreia ao realizar o primeiro voo de teste.

Entre os aviões que voaram pela primeira vez em 2017, estão projetos em desenvolvimento das três maiores fabricantes do mundo: Boeing, Airbus e a brasileira Embraer.

O ano marcou a entrada também de Rússia e China na briga pelo mercado da aviação comercial. Depois de muitos atrasos, os dois países começaram a testar seus novos projetos de aviões comerciais que pretendem brigar com as gigantes mundiais.

O voo inaugural de um avião ocorre somente depois de muito planejamento e diversos testes em solo. Depois de decolar pela primeira vez, os pilotos e engenheiros passam a avaliar o comportamento da aeronave nas situações mais críticas. Só depois de aprovado em todas essas fases, é que o avião recebe a certificação para operar comercialmente.

Leia também:
Jato da Embraer é o único a pousar na ilha de Napoleão com vento de 90 km/h
787, A380: como a Boeing e a Airbus escolhem os nomes de seus aviões?
Oficina de avião inclui costureiras e conserta até Airbus oficial do Temer

Embraer E195-E2

A Embraer iniciou os testes em voo do novo jato comercial E195-E2 em 29 de março. É o maior modelo desse tipo fabricado pela Embraer, com 41,5 metros de comprimento e capacidade para transportar até 146 passageiros.

O voo inaugural aconteceu três meses antes do previsto. O E195-E2 havia sido apresentado oficialmente apenas 22 dias antes para iniciar os testes em solo. A expectativa é que o modelo entre em operação comercial em 2019. A Azul deve ser a primeira companhia aérea do mundo a receber o avião.

Airbus A319neo promete economia de até 20% em combustível (Divulgação)

Airbus A319neo

Apenas dois dias depois de a Embraer realizar o voo inaugural do E195-E2, foi a vez de o Airbus A319neo decolar pela primeira vez em 31 de março. Os dois aviões têm capacidade semelhante de passageiros: 146 assentos no Embraer e 160 no Airbus.

O A319neo é o menor avião da nova série neo (new engine option, ou nova opção de motores). Com os novos motores, a Airbus acredita que o novo avião poderá ter uma economia de até 20% de combustível em relação ao modelo atual. A previsão é que o avião entre em operação comercial em 2020.

Boeing 787-10 é o maior avião da família Dreamliner (Divulgação)

Boeing 787-10

A família de aviões Boeing 787 Dreamliner ficou maior em 2017. O primeiro 787-10 fez seu voo inaugural no dia 31 março, com duração de 4 horas e 58 minutos. O avião é maior da nova família de jatos de longo alcance da Boeing, com capacidade para até 330 passageiros.

O novo modelo acumula cerca de 150 encomendas e deve iniciar seus voos por uma companhia aérea em 2018. A linha Dreamliner está em operação desde 2011 com as versões 787-8, para 242 passageiros, e 787-9, com capacidade para 290 passageiros.

Apesar do tamanho maior, o novo 787-10 terá um alcance reduzido em relação às versões anteriores da família Dreamliner. O novo modelo tem autonomia para 11.910 quilômetros, contra 13.620 quilômetros do 787-8 e 14.140 quilômetros do 787-9.

Ucraniana Antonov desenvolveu no turbo-hélice a pedido da Arábia Saudita (Divulgação)

Antonov AN-132D

O dia 31 de março foi cheio de novidades na aviação mundial. Além dos voos inaugurais do Airbus A319neo e do Boieng 787-10, a ucraniana Antonov também realizou o primeiro voo do An-132D. O novo avião é um turbo-hélice para voos de curta e média distância desenvolvido a pedido da Arábia Saudita.

O Antonov AN-132D será utilizado para diversas missões, como transporte de matéria-prima, correios e outras mercadorias, incluindo carga a granel e veículos de até 9,2 toneladas. A aeronave também será utilizada em emergências, evacuação civil e áreas de desastres, além de servir para equipes de resgate de paraquedismo.

Novo avião é o maior da família de jatos comerciais Boeing 737 (Divulgação)

Boeing 737 MAX 9

Jato comercial mais vendido da história, o Boeing 737 ganhou mais um integrante para a família. O primeiro avião da nova versão 737 MAX 9 fez seu voo inaugural no dia 13 de abril, com duração de 2 horas e 42 minutos. O novato é também o maior modelo da linha 737, com 42,2 metros de comprimento e capacidade para até 220 passageiros.

O Boeing 737 MAX é a nova geração de aviões da fabricante norte-americana, que promete uma economia de até 14% no consumo de combustível. Com isso, o avião também deve ter um alcance maior, permitindo voos mais longos. A expectativa é que o primeiro avião do novo modelo seja entregue em 2018.

Jato comercial chinês fez primeiro voo no início de maio (Divulgação)

Comac C919

Entre as diversas estreias de 2017, nenhuma chamou mais a atenção do que o voo inaugural do jato comercial chinês Comac C919. Trata-se do primeiro avião comercial desenvolvido inteiramente na China.

Ainda com muita desconfiança no resto do mundo, o primeiro protótipo do C919 decolou no dia 5 de maio. A expectativa é de, pelo menos, mais três anos de voos de testes até que o avião comece a fazer voos comerciais por alguma companhia aérea.

O projeto do C919 teve início em 2008 com a criação da própria Comac (Commercial Aircraft Corporation of China). A construção do primeiro protótipo do avião, no entanto, só começou no final de 2011, e o avião foi apresentado ao mundo em novembro de 2015.

A expectativa é que o avião chinês custe cerca de metade de seus dois principais concorrentes. O C919 tem um preço estimado de US$ 50 milhões (R$ 166,7 milhões), enquanto o Airbus A320 tem preço de US$ 99 milhões (R$ 330 milhões). O Boeing 737-700 custa US$ 82,4 milhões (R$ 275 milhões).

O C919 já recebeu pedidos de 570 unidades do modelo. A grande maioria das 23 companhias aéreas interessadas em voar com o novo avião são estatais chinesas.

Chamado de hércules civil, avião é concorrente do Embraer KC-390 (Divulgação)

Lockheed Martin LM-100J

Conhecido como Hércules civil e principal concorrente do novo Embraer KC-390, o Lockheed Martin LM-100J voou pela primeira vez no dia 25 de maio. O avião é um turbo-hélice de quatro motores para transporte de carga ou passageiros em missões especiais em áreas remotas, especialmente por forças armadas ou equipes de resgate.

Em 2016, a Lockheed Martin anunciou que o primeiro avião do modelo será entregue a uma empresa brasileira de transporte de carga e logística, a Bravo Aviation. A empresa, no entanto, ainda não saiu do papel e não conta com operações no país.

Segundo a fabricante, o LM-100J tem como missões principais o transporte de cargas de tamanho grande, serviços de combate a incêndios, ambulância aérea, busca e salvamento, entre outros. O avião pode pousar em pistas de asfalto ou de terra.

Avião russo Irkut MC-21 voou pela primeira vez em maio (Foto: Divulgação)

Irkut MC-21

Depois de mais de 20 anos sem produzir aviões comerciais de passageiros, a Rússia voltou a testar um novo jato. O Irkut MC-21 pretende ser mais um concorrente para Boeing e Airbus. O avião decolou pela primeira vez no dia 28 de maio para um voo de apenas 30 minutos.

O modelo utilizado nos primeiros testes é o MC-21-300, o maior da nova família de jatos comerciais russo, com capacidade entre 163 e 211 passageiros. A empresa planeja também a produção do MC-21-200, versão menor com capacidade entre 132 e 165 passageiros. O novo avião russo terá autonomia de voo entre 6.000 quilômetros e 6.400 quilômetros.

Embora apresentado como um potencial concorrente ao Boeing 737 e ao Airbus A320, a maioria dos interessados pelo jato é da própria Rússia. Até o momento, são 175 encomendas do novo avião, grande parte para companhias aéreas do país. Somente a Aeroflot é responsável por 50 pedidos do novo avião. O Irkut MC-21 também deve ser utilizado como substituto dos antigos aviões Tupolev Tu-204 e TU-154.

Depois do primeiro voo, projeto foi cancelado por atraso na entrega dos motores (Divulgação)

Dassault Falcon 5X

O novo jato executivo da Dassault voou pela primeira vez em 6 de julho. Nos planos originais, os primeiros Falcon 5X deveriam começar a ser entregues em 2017. Com isso, o primeiro avião a um cliente em 2022.

Avião desenvolvido na Indonésia tem capacidade para 19 passageiros (Divulgação)

Indonesian Aerospace N-219

A fabricante Indonesian Aerospace deu início aos testes em voo de seu novo avião em 16 de agosto. O turbo-hélice com capacidade para 19 passageiros foi projetado para rotas regionais e transporte de carga. O N-219 terá capacidade para pousar em pistas de asfalto e de terra e atender regiões mais remotas.

Anunciado em 2013, a intenção era que o avião tivesse voado pela primeira vez em 2015. Ainda não há previsão para a entrada em operação regular do avião.

Airbus A330neo

Dentro do programa de atualização de seus aviões, a Airbus realizou no dia 19 de outubro o primeiro voo de teste do novo A330neo. O avião voou durante 4 horas e 13 minutos. A intenção da Airbus é realizar cerca de 1.100 horas de voo até meados de 2018, quando pretende receber a certificação do avião e iniciar as entregas para as companhias aéreas.

O novo A330neo terá duas versões, o A330-800neo e o A330-900neo. O avião de teste vai atuar na certificação simultânea das duas versões. O A330-800neo terá autonomia para 13.900 quilômetros e capacidade para 257 passageiros, enquanto o A330-900neo poderá voar por 12.130 quilômetros com 287 passageiros a bordo.

O tiltrotor Bell V-280 Valor é uma mistura de avião e helicóptero para uso militar (Divulgação)

Bell V-280 Valor

A última aeronave a fazer um voo inaugural em 2017 foi o tiltrotor Bell V-280 Valor, uma mistura de avião e helicóptero para uso militar. Ele está sendo desenvolvido para equipar as forças armadas dos Estados Unidos. O primeiro voo foi realizado em Amarillo, no Texas (EUA), onde fica a fábrica da Bell Helicopter.

Com o dobro da velocidade e de alcance de helicópteros convencionais, o Valor é projetado para oferecer aos comandantes de manobra agilidade operacional incomparável e realizar diversas missões de transporte vertical atualmente inatingíveis em uma aeronave.

Leia também:

Escola de pilotos da Emirates tem jato brasileiro e aeroporto exclusivo

Por que alguns aviões têm as pontas das asas dobradas?

Qual o avião comercial mais rápido do mundo? Dica: não é o Concorde

Sobre o blog

Todos a Bordo é o blog de aviação do UOL. Aqui você encontra notícias sobre aviões, helicópteros, viagens, passagens, companhias aéreas e curiosidades sobre a fascinante experiência de voar.

Newsletters

Receba dicas para investir e fazer o seu dinheiro render.

Quero receber