Todos A Bordo

Air Berlin, Niki Air, Monarch: 22 companhias aéreas que faliram em 2017

Todos a Bordo

Air Berlin encerrou as operações no final de outubro (Divulgação)

Por Vinícius Casagrande

A aviação costuma ser um mercado bastante instável para as companhias aéreas por conta das pequenas margens de lucro e altos riscos. Nesse cenário, um deslize mais grave na parte administrativa ou mudanças bruscas no cenário econômico podem representar o fim da empresa. Foi o que aconteceu em 2017 com pelo menos 22 companhias aéreas que pararam de voar ao longo do ano e deixaram muitos passageiros esperando no chão.

O caso mais grave foi da companhia aérea britânica Monarch Airlines, fundada em 1967. A empresa decretou falência no início de outubro, pegando muitos passageiros de surpresa. Mais de 900 mil pessoas tiveram as passagens canceladas. Cerca de 100 mil britânicos estavam no exterior quando a Monarch anunciou o fim de seus voos.

Leia também:
Quer economizar na passagem aérea? Aprenda a usar programas de fidelidade
Jato da Embraer é o único a pousar na ilha de Napoleão com vento de 90 km/h
Dono de jatinho paga R$ 37 mil para estacionar e embarca sem fila e raio-x

Empresa cancelou voos de mais de 100 mil britânicos que estavam no exterior (Divulgação)

Na Alemanha, o processo de encerramento das operações da Air Berlin, fundada em 1978, foi feito de forma mais lenta exatamente para não pegar os passageiros de surpresa e também para dar tempo aos funcionários. A empresa declarou  em agosto que não conseguiria pagar suas dívidas. Um empréstimo do governo manteve os aviões no ar até o final de outubro, enquanto a Air Berlin ainda tentava negociar investimentos com outras companhias aéreas, como Lufthansa e easyJet.

Como consequência do fim das operações da Air Berlin, em dezembro a austríaca Niki Air também deixou de voar. A empresa fundada pelo ex-piloto de Fórmula 1 Niki Lauda em 2003 era uma subsidiária da Air Berlin.

A Lufthansa comprou os negócios da Air Berlin, mas não vai utilizar o nome da antiga empresa, apenas alguns aviões e rotas. Em relação à Niki Air, a companhia alemã desistiu da compra. Com isso, as duas marcas deixaram de existir em 2017.

A Europa foi o continente onde mais companhias aéreas foram fechadas em 2017, com 13 empresas que decretaram falência. A América do Norte vem na sequência, com seis companhias que encerram seus voos. Na Ásia, África e América Central, apenas uma companhia aérea de cada continente deixou de voar em 2017.

Austríaca Niki Air deixou de voar na última semana (Divulgação)

Algumas companhias aéreas mal completaram um ano de vida e já tiveram suas operações encerradas, como Azaljet, Fly Kiss e Go! Aviation. A italiana Fly Marche nem isso conseguiu. A empresa foi fundada em 2017 e fechou as portas no mesmo ano.

Por outro lado, algumas companhias tradicionais, embora pouco conhecidas no Brasil, também não resistiram. A empresa mais antiga e deixar de voar é a canadense Air Labrador, fundada em 1948. Outros casos são as norte-americanas Yute Air, de 1950, e a Wings of Alaska, de 1982, a canadense Innu Mikun Airlines, de 1972, ou a russa Bural, de 1993.

Confira a relação das companhias aéreas que faliram em 2017:

Air Berlin
País de origem: Alemanha
Fundação: 1978

Air Labrador
País de origem: Canadá
Fundação: 1948

Air Norway
País de origem: Noruega
Fundação: 2003

Azaljet
País de origem: Azerbaijão
Fundação: 2016

Bural
País de origem: Rússia
Fundação: 1993

Citywing
País de origem: Reino Unido
Fundação: 2012

Fly County Aviation
País de origem: Quênia
Fundação: 2015

Fly Kiss
País de origem: França
Fundação: 2016

Fly Marche
País de origem: Itália
Fundação: 2017

Go! Aviation
País de origem: Finlândia
Fundação: 2016

Höga Kusten Flyg
País de origem: Suécia
Fundação: 2007

Hummingbird Air
País de origem: Ilhas Virgens Americanas
Fundação: 2013

Innu Mikun Airlines
País de origem: Canadá
Fundação: 1972

Monarch Airlines
País de origem: Reino Unido
Fundação: 1967

NewLeaf
País de origem: Canadá
Fundação: 2015

Niki Air
País de origem: Áustria
Fundação: 2003

Pioneer Regional Airlines
País de origem: Rússia
Fundação: 1996

Sea Air
País de origem: Croácia
Fundação: 2015

Shuttle America
País de origem: Estados Unidos
Fundação: 1995

Tigerair Singapore
País de origem: Cingapura
Fundação: 2003

Wings of Alaska
País de origem: Estados Unidos
Fundação: 1982

Yute Air
País de origem: Estados Unidos
Fundação: 1950

Leia também:

Por que as pessoas ficam bêbadas mais rapidamente quando estão num avião?

Vender mais passagens do que a capacidade do avião é comum. Sabe por quê?

Por que alguns aviões têm as pontas das asas dobradas?