Topo
Blog Todos a Bordo

Blog Todos a Bordo

Conheça as rotas aéreas com mais atrasos e cancelamentos no Brasil

Todos a Bordo

19/09/2018 04h00

Por Alexandre Saconi

Quem já enfrentou um atraso ou o cancelamento de um voo sabe o quanto isso é incômodo. Diversos fatores podem acarretar problemas que atrapalham os horários em toda a malha aérea.

Segundo a Anac (Agência Nacional de Aviação Civil), são considerados atrasados apenas aqueles voos que não se iniciam a partir de 30 minutos em relação ao horário autorizado, no caso de rotas internacionais, e 15 minutos, no caso de rotas nacionais. E quem pensa que é só mau tempo que faz um voo atrasar pode ficar surpreso.

Leia também:

Veja seus direitos em caso de atraso ou cancelamento do voo
Abelhas, ratos, cheiros, surtos: motivos bizarros para atrasos em voos
Nova aérea de baixo custo cobra R$ 134 por comida e R$ 188 por mala

Apenas em julho deste ano, 16,22% dos atrasos em voos no Brasil ocorreram por obras em aeroportos. Em segundo lugar, os problemas com conexões da malha aérea geraram atrasos em 13,67% dos voos naquele mês, seguidos por motivos não especificados (12,49% das ocorrências) e falha nos equipamentos que transportam passageiros até a aeronave (9,4%). Apenas 9,03% dos voos atrasaram devido ao mau tempo.

O UOL apurou entre as 20 principais rotas nacionais e internacionais do Brasil, de acordo com o número de passageiros transportados, quais são as mais afetadas por atrasos e cancelamentos.

Entre os voos nacionais, a rota (ida e volta) entre os aeroportos de Confins e Guarulhos foi a mais afetada entre janeiro e julho deste ano: dos 8.008 voos previstos, 1.384 (17%) tiveram atrasos ou cancelamentos. Entre as 20 rotas mais movimentadas do país, a ligação entre os aeroportos de Porto Alegre e do Galeão foi a menos afetada: foram 287 atrasos ou cancelamentos (8%) para 3.395 voos previstos.

Nas rotas internacionais, dos 1.901 voos previstos entre Guarulhos e Bogotá (Colômbia), 456 (26%) atrasaram ou foram cancelados. Das 20 rotas internacionais mais movimentadas, a ligação entre Guarulhos e a Cidade do Panamá (Panamá) foi a que menos sofreu com atrasos e cancelamentos (70 voos, ou 3% do total).

Veja os detalhes a seguir:

O que diz a Anac

Em caso de atrasos e cancelamentos, a Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) diz que as empresas aéreas podem ser punidas com a perda de slots (horários de chegadas e partidas) nos aeroportos.

A agência também destaca que os voos internacionais correm mais risco de sofrer atraso, já que as rotas são mais longas, e as aeronaves estão mais sujeitas a restrições meteorológicas, congestionamento de tráfego, entre outras situações.

Saiba quais são seus direitos

Sempre que ocorre atraso em um voo, independentemente do motivo, a companhia aérea é obrigada a fornecer, gratuitamente, assistência aos passageiros de acordo com o tempo de atraso:

  • Superior a 1h: oferecer facilidade de comunicação (ligação telefônica, internet e outros)
  • Superior a 2h: alimentação de acordo com o período do dia (café da manhã, almoço ou jantar)
  • Superior a 4h: a empresa deverá oferecer hospedagem quando houver necessidade de pernoite

Em caso de descumprimento das medidas, a empresa estará sujeita a medidas administrativas.

Leia também:

– Clima influencia segurança do avião. É melhor voar no frio ou no calor?
– Como surgiu a divisão de classes de cabine nas companhias aéreas?
– O que são aqueles rastros brancos que alguns aviões deixam no céu?

Funcionário dança na pista de aeroporto e viraliza; veja abaixo

Sobre o blog

Todos a Bordo é o blog de aviação do UOL. Aqui você encontra notícias sobre aviões, helicópteros, viagens, passagens, companhias aéreas e curiosidades sobre a fascinante experiência de voar.