Todos A Bordo

Arquivo : United Airlines

Homem é expulso à força de avião por excesso de passageiros a bordo
Comentários Comente

Todos a Bordo

Incidente aconteceu após overbooking em voo da United Airlines (Foto: Mel Evans/AP)

Um homem foi retirado à força de um avião da United Airlines no último domingo após a companhia aérea permitir o embarque de um número maior de passageiros do que a capacidade do avião. O incidente foi divulgado nas redes sociais de diversos passageiros que estavam a bordo e confirmado pela própria companhia aérea. O caso aconteceu no aeroporto de Chicago O’Hare, em um voo com destino a Louisville, no Estado do Kentucky, ambos nos Estados Unidos.

O homem, que não foi identificado, já estava sentado em seu assento quando o excesso de passageiros foi constatado. Os comissários de bordo solicitaram alguns voluntários para deixar o avião e embarcar em um próximo voo, relatou um dos passageiros.

No entanto, ninguém se candidatou e os funcionários da empresa decidiram escolher aleatoriamente quem teria de sair do avião e viajar em um próximo voo. O homem escolhido se recusou a deixar o avião. Ele teria dito ser médico e ter consultas agendadas no dia seguinte, segundo o site BuzzFeed dos Estados Unidos.

Com a recusa, os funcionários da United Airlines solicitaram a presença de policiais a bordo para retirar o homem à força do avião. Em diversos vídeos publicados nas redes sociais, é possível ver o momento no qual o homem é arrancado do seu assento com bastante violência e arrastado pelo corredor central do avião. Durante a ação, o homem ficou machucado e saiu com a boca sangrando.

Ainda segundo o BuzzFeed, alguns passageiros chegaram a relatar que quatro passageiros deveriam sair do avião para que a United Airlines pudesse embarcar quatro funcionários da própria companhia aérea. Nesta segunda-feira, o CEO da United Airlines, Oscar Munoz, se pronunciou sobre o assunto em uma curta nota oficial.

“Esse é um evento triste para todos nós da United. Me desculpo por ter de reacomodar esses passageiros. Nossa equipe está mexendo com senso de urgência para trabalhar com as autoridades e fazer uma revisão detalhada do que aconteceu. Também estamos procurando esse passageiro para conversar diretamente com ele para resolver essa situação”, afirmou Munoz.

Leia também:

Passageiro educado ao telefone pode ganhar assento mais espaçoso em aviões

Banheiros a bordo quebram, e avião faz pouso para passageiros se aliviarem

Aérea com overbooking vai pagar multa de até R$ 2.253 na hora a passageiro


Aéreas voltam atrás e terão refeição grátis na classe econômica –nos EUA
Comentários Comente

Todos a Bordo

American Airlines oferecerá lanches de graça em duas rotas nos EUA a partir de maio. Foto: divulgação

As companhias aéreas nos Estados Unidos estão querendo atrair passageiros pelo estômago. Para tentar superar a concorrência – ou pelo menos brigar em condições semelhantes –, algumas empresas estão retomando a prática de oferecer lanches de graça a bordo.

A American Airlines anunciou esta semana que o serviço de comida grátis para a classe econômica será retomado a partir de maio. A decisão ocorre depois de a Delta Air Lines ter voltado a servir lanches de graça a bordo este mês.

A United Airlines é a única grande aérea norte-americana que continua cobrando pela comida.

“Oferecer refeições de cortesia na classe econômica é outro passo que estamos tomando para melhorar nosso serviço neste mercado competitivo”, disse o vice-presidente de marketing global da American Airlines, Fernand Fernandez.

A cortesia, no entanto, será oferecida somente nos voos entre Los Angeles e Nova York, e entre San Francisco e Nova York.

A Delta também liberou a alimentação gratuita apenas em algumas rotas de longa distância nos Estados Unidos.

Entre as opções que estarão disponíveis a partir de maio para quem viajar pela American Airlines, dependendo da duração do voo, estão sanduíches ou wraps, batata frita, fruta e queijo. Atualmente, a aérea serve sem cobrar, em alguns voos, petiscos como mini pretzels e bebidas não alcoólicas. Lanches maiores, refeições e bebidas alcoólicas podem ser comprados.

No Brasil

No final de 2016, a Latam anunciou que implantaria este ano um novo sistema de venda de passagens em voos domésticos prevendo a cobrança da alimentação a bordo. Até mesmo a água poderia ser cobrada, afirmou a empresa à época.

Nos voos nacionais, as aéreas geralmente servem salgadinhos e pequenos lanches, além de bebidas, sem custo adicional para os passageiros. Em alguns casos, como o da Gol, é possível encontrar opções mais variadas no menu – pagando por isso.

A grande discussão no Brasil neste momento gira em torno da cobrança por malas despachadas. As aéreas até já definiram quanto e como vão cobrar pelo serviço, mas uma liminar da justiça suspendeu a cobrança que estaria liberada a partir desta terça (14). O governo federal tenta derrubar a decisão.

Cobrança de extras

Nos Estados Unidos, apesar de usar a comida grátis como um atrativo para fidelizar o cliente, as aéreas cobram por vários outros itens, como bagagem despachada e até a bagagem de mão.

A mesma American Airlines adotou recentemente a chamada tarifa econômica “básica”, que não permite ao passageiro nem mesmo colocar uma mochila no compartimento acima das poltronas.

A United também disse que vai adotar a nova classe tarifária, e já aponta em sua página na internet as dimensões máximas permitidas para a bagagem de mão – a ser colocada embaixo do assento da frente.

A Delta já tem uma classe econômica “básica” desde 2015, que não tem tantas restrições em relação a malas, mas que limita a escolha de assentos.

Leia também:
Chateado com a cobrança de mala? Aéreas de fora taxam até check-in presencial
Aéreas faturam US$ 26 bi com serviços como venda de lanche e bagagem extra


Carregador de mala fica preso no porão de avião Embraer e voa por 1 hora
Comentários Comente

Todos a Bordo

United Airlines anunciou a compra de 24 aviões do modelo Embraer 175 (Foto: Divulgação)

Foto: Divulgação

Um carregador de bagagens ficou preso no porão de cargas de um avião durante mais de uma hora, período de duração de um voo entre Charlotte, na Carolina do Norte, e a capital americana Washington.

O homem foi encontrado sem ferimentos dentro do modelo Embraer 175. A companhia aérea United Airlines afirmou estar investigando o que aconteceu. O voo foi operado por uma parceira regional da United Express, a Mesa Airlines.

De acordo com a United Airlines, o local onde o homem foi encontrado estava pressurizado e com a temperatura controlada.

O jornal The Washington Post identificou o funcionário como Reginald Gaskin, de 45 anos. Segundo o jornal, ele não quis explicar o que aconteceu. Disse que foi orientado por um advogado a não falar sobre o assunto.

O homem trabalha para uma firma que presta serviços para a United.

Leia também:
Você tem ideia de quanto custa um avião de linhas comerciais normais?
Banheiros a bordo quebram, e avião faz pouso para passageiros se aliviarem
Projetos de malas-robôs avançam, mas bateria tem restrição em aeroportos
Caminho de uma mala dentro de aeroporto parece montanha-russa de robôs


Tarifa mais barata não permite bagagem de mão nem marcar assento no avião
Comentários Comente

Todos a Bordo

Nova tarifa terá diversas restrições aos passageiros (Foto: Divulgação)

Nova tarifa da United Airlines terá diversas restrições aos passageiros (Foto: Divulgação)

A companhia aérea norte-americana United Airlines anunciou nesta semana a criação de uma nova classe de tarifas: a econômica básica. A promessa é praticar preços mais competitivos, mas com diversas restrições para os passageiros. A empresa não informou, no entanto, o percentual esperado para a redução do preço das passagens com a nova estratégia. 

Entre as principais características da nova tarifa, o passageiro só terá direito a levar uma pequena bolsa ou mochila que caiba embaixo da poltrona. Para utilizar o bagageiro acima dos assentos, só comprando a passagem econômica tradicional.

Os passageiros da econômica básica serão os últimos a embarcar no avião, não receberão milhas no programa de fidelidade da companhia e os assentos serão marcados, aleatoriamente, no momento do check-in. Além disso, passageiros que viajarem acompanhados não terão garantia de que sentarão juntos.

Segundo a United Airlines, a nova classe tarifária estará disponível somente em alguns mercados selecionados pela empresa. A lista ainda não foi divulgada. Em virtude das leis brasileiras, os voos para o país provavelmente não deverão contar com a opção da tarifa mais barata.

Apesar das restrições, a companhia afirmou que durante o voo mesmo os passageiros da econômica básica terão direito ao serviço de bordo, acesso ao sistema de entretenimento e ao wi-fi.

“Os clientes nos disseram que gostariam de ter mais opções de escolha e é exatamente isso o que a econômica básica entrega”, afirmou, em comunicado, a vice-presidente-executiva, Julia Haywood.

Além da econômica básica, a United continuará a oferecer as tarifas econômica, econômica plus e primeira classe nos voos dentro dos Estados Unidos.

United Airlines anunciou a compra de 24 aviões do modelo Embraer 175 (Foto: Divulgação)

United Airlines anunciou a compra de 24 aviões do modelo Embraer 175 (Foto: Divulgação)

Aumento na rentabilidade

A criação da nova classe tarifária é uma das estratégias da companhia para aumentar a sua rentabilidade. As iniciativas incluem melhorias na conectividade da rede, gestão de receitas e ampliação da segmentação dos produtos. “Juntamente com a manutenção de controle de custos, esta estratégia prevê ganhos de US$ 4,8 bilhões (cerca de R$ 16,3 bilhões) até 2020”, diz a empresa em comunicado ao mercado financeiro.

A companhia também anunciou nesta semana uma readequação do seu pedido de novos aviões. A compra de 65 Boeing 737-700 foi alterada para quatro Boeing 737-800 que deverão ser entregues em 2017 e outros 61 aviões foram convertidos para o modelo 737 MAX, ainda sem data prevista de entrega.

A United também anunciou a compra de 24 aviões Embraer 175, que inicialmente seriam adquiridos por meio de leasing. Os aviões da fabricante brasileira deverão voar com as cores da United Express, a subsidiária regional da companhia.

Latam também anunciou mudanças

A Latam também anunciou recentemente que a partir do próximo ano vai implementar um novo sistema de venda de passagens para voos domésticos. A ideia é que o passageiros tenha uma tarifa básica e adicione serviços conforme a sua necessidade.

No modelo da Latam, a alimentação a bordo passará a ser cobrada separadamente, mas a legislação brasileira impede a cobrança para o despacho de bagagem. A empresa afirmou que espera uma redução de até 20% no valor das tarifas.

Leia também:

Empresa encolhe largura de assentos de avião para caber mais 52 passageiros

Empresa americana passa a oferecer wi-fi em todos os voos internacionais

Luxo em aviões inclui cama de casal, banco de couro e banheiro privativo

Até dor de ouvido e sinusite devem ser informadas antes de viajar de avião

British acaba com lanchinho de graça na classe econômica para voos curtos


EUA: Passageiro com deficiência é obrigado a se arrastar para fora de avião
Comentários Comente

Todos a Bordo

Avião da United Airlines (Foto: Mel Evans/AP)

Avião da United Airlines (Foto: Mel Evans/AP)

Um passageiro deficiente físico foi obrigado a se arrastar para fora de um avião sem ajuda dos tripulantes a bordo. A United Airlines pediu desculpas a D’arcee Neal pelo incidente.

Ao final de um voo de cinco horas de São Francisco a Washington, na última semana, Neal teve de esperar quase meia hora por uma cadeira de rodas. Em vão.

Ele informou à tripulação que precisava ir ao banheiro, e que sua condição o impossibilitava de usar o lavatório do avião. A única resposta que ouviu foram mais orientações para que esperasse.

Quando não pôde mais esperar, ele decidiu deixar o assento e se arrastar pelo corredor até sair do avião, sem que nenhum atendente o ajudasse. “Eu esperava que eles iam me auxiliar, mas eles só ficaram olhando”, disse Neal à rede CNN.

O passageiro – que trabalha com políticas de acessibilidade – não fez nenhuma reclamação formal. No entanto, uma comissária relatou à companhia aérea o ocorrido, e a United entrou em contato com Neal para pedir desculpas, dizer que o gerente de plantão havia sido suspenso e oferecer uma compensação no valor de US$ 300.

O homem disse ter ficado surpreso com a iniciativa da aérea, uma vez que situações parecidas já aconteceram outras vezes, com diferentes empresas, sem que ninguém tivesse entrado em contato para pedir desculpas.

Citada pela rede NBC, a organização americana Rede Nacional de Direitos dos Deficientes informou que, no ano passado, mais de 27.500 reclamações foram registradas contra várias companhias aéreas.

Leia também: Aérea pagará R$ 100 mil a homem impedido de embarcar com cadeira de rodas
Gol é multada em R$ 31,5 mil por cadeirante que se arrastou para embarcar


Aérea dos EUA coloca assentos mais espaçosos na primeira classe
Comentários Comente

Todos a Bordo

Novos assentos na primeira classe da United (Divulgação)

Novos assentos na primeira classe da United (Divulgação)

A United Airlines está trocando os assentos de mais de 200 aviões por um novo modelo desenvolvido levando-se em consideração opiniões de clientes que foram convidados para testar os protótipos.

As novas poltronas da primeira classe são mais largas – com 53 centímetros de largura, enquanto os assentos das classes econômica e econômica plus têm, em média, 45 centímetros. São revestidas com capas de couro, têm mesa de granito para apoiar bebidas, mesinhas de apoio com suporte para tablets e tomadas de energia para recarga de bateria. O apoio para a cabeça é ajustável.

Leia também: Assentos que vão para frente e para trás: o fim do aperto nos voos?
Como escolher os melhores assentos no avião
British Airways aumenta tamanho de assentos após reclamações

Os assentos mais espaçosos estarão disponíveis a partir da próxima semana em um dos Airbus A319 da companhia. Ao longo de 2016, a aérea promete reformar as poltronas de mais aviões A319, dos A320 e de alguns Boeings 737 e 757.

Os aviões reformados não operam no Brasil. As rotas que passam por São Paulo e Rio de Janeiro são operadas por modelos 767s, 777s e 787s.

Mesinha de granito na primeira classe da United (Divulgação)

Mesinha de granito na primeira classe da United (Divulgação)

Apoio para tablet na primeira classe da United (Divulgação)

Apoio para tablet na primeira classe da United (Divulgação)


Azul passa a vender passagens para destinos da United Airlines
Comentários Comente

Todos a Bordo

Azul Embraer 175A Azul Linhas Aéreas passou a vender passagens aéreas para destinos servidos pela United Airlines. Mais de 30 destinos já estão disponíveis no site da companhia aérea brasileira. Todas as mais de 350 cidades atendidas pela companhia americana devem ser incluídas no sistema ainda este mês.

As reservas feitas pelo site ou pelo telefone podem ser parceladas em até 10 vezes sem juros. O procedimento permite realizar apenas um check-in para todos os trechos e retirar bagagens somente no destino final ou no primeiro ponto de conexão no Brasil e/ou Estados Unidos. A Azul avisa que a franquia de bagagem para viagens internacionais será honrada nos voos domésticos operados pela Azul e pela United nos EUA.

O presidente da Azul, Antonoaldo Neves, destaca que a parceria permitirá “levar viajantes de São Paulo a Tóquio ou do interior do Rio Grande do Sul a Nova York com todo o processo de compra e check-in realizado por meio da Azul”. “Em suma, a parceria entre as empresas facilitará o acesso dos brasileiros às mais diversas localidades dos Estados Unidos e dezenas de países servidos pela United”, acrescenta.

Em relação aos programas de fidelidade, os clientes que comprarem passagem para voos operados pela United por meio dos canais da Azul poderão pontuar no TudoAzul ou no MileagePlus. Os membros do programa de milhagem da empresa brasileira agora também podem resgatar bilhetes-prêmio em voos da United — o resgate de pontos só é feito via central de atendimento.

No Brasil, a United conta com voos a partir de São Paulo (Guarulhos) e Rio de Janeiro (Galeão). Juntas, as duas companhias vão oferecer voos para mais de 450 destinos. Em junho, Azul e United anunciaram uma parceria na qual a companhia norte-americana investiu US$ 100 milhões por 5% do valor econômico da aérea brasileira.

Confira quais os destinos United que a Azul já oferece:

Estados Unidos
Atlanta (ATL)
Austin (AUS)
Boston (BOS)
Dallas (DFW)
Honolulu (HNL)
Houston (IAH)
Chicago (ORD)
Newark (EWR)
Denver (DEN)
Kahului (OGG)
Las Vegas (LAS)
Los Angeles (LAX)
Minneapolis (MSP)
Nova York – La Guardia (LGA)
Nova York (JFK)
Orlando (MCO)
Phoenix (PHX)
Pittsburgh (PIT)
San Diego (SAN)
San Francisco (SFO)
Seattle (SEA)
Washington (DCA)
Washington Dulles (IAD)

Outros países
Cancun (CUN) – México
Frankfurt (FRA) – Alemanha
Hong Kong (HKG) – China
Lisboa (LIS) – Portugal
Londres (LHR) – Reino Unido
Madrid (MAD) – Espanha
Munique (MUC) – Alemanha
Paris (CDG) – França
Pequim (PEK) – China
Tóquio (NRT) – Japão
Toronto (YYZ) – Canadá
Vancouver (YVR) – Canadá
Xangai (PVG) – China


United compra 10 jatos da Embraer e quer usar brasileira para trocar frota
Comentários Comente

Todos a Bordo

Crédito: Divulgação

O E175 alcança 3,3 mil km. Tem 31,68 m de comprimento e 26 m de asa a asa. (Foto: Divulgação)

A United Arlines confirmou a compra de mais 10 aviões Embraer 175 para compor a frota de seu braço regional nos Estados Unidos, a United Express, que realiza voos comerciais de médio porte. O grupo também prevê a aquisição de outros 18 jatos do mesmo modelo para entrega em curto prazo, em 2016 e 2017. Os novos aviões substituirão as antigas aeronaves regionais de outras marcas com 50 assentos, tidas pela companhia como “menos eficientes”.

Até 2017, serão 125 aviões Embraer 175 operando pela United Express, como fruto de uma parceria iniciada em 2014. O jato também oferecerá mais espaço pessoal para os passageiros, com assentos e corredores mais largos em comparação com os antigos aviões usados pela companhia, que não divulgou essas medidas.

Três categorias

“Nossos clientes nos dizem que estão entusiasmados com os E175, aeronaves modernas e eficientes”, disse, em Chicaco, Ron Baur, vice-presidente da United Express. Na companhia, o E175 levará 76 passageiros, sendo 12 na United First (primeira classe) e 64 na United Economy (econômica; não há classe executiva) – nesta, 16 poltronas serão da categoria United Economy Plus, com espaço extra para pernas. Nos assentos de primeira classe,  haverá tomadas elétricas individuais e compartimentos maiores para bagagens de mão.

Neste ano, a companhia também iniciou a instalação de wi-fi em aviões E175 que operam como United Express. Os planos da empresa para a alta temporada norte-americana  (o verão, de 21 de junho a 23 de setembro) são de equipar o E175 com dispositivos pessoais de entretenimento, com filmes e séries transmitidos por meio do aplicativo da United, disponível para os sistemas operacionais iOS, da Apple, e Android, do Google.

A companhia acaba de lançar também novas refeições para os clientes United First em aviões E175, com entradas preparadas na hora e mais serviços de refeição em voos de longa duração.

Leandro Quintanilha


Companhia serve vinho e cerveja grátis na econômica entre Brasil e Chile
Comentários Comente

Todos a Bordo

Crédito: Benjamin Miller/FreeRange

Durante a refeição, uma taça de vinho é servida gratuitamente. (Foto: Benjamin Miller/FreeRange)

A partir deste mês, a United Airlines passa a servir bebidas alcoólicas como cortesia na classe econômica de seus voos internacionais entre Brasil/Chile e Argentina/Estados Unidos. O brinde também é oferecido em grande parte dos trechos que cruzam o Pacífico. A companhia anunciou ainda que vai reforçar seus serviços de alimentação nos próximos meses, com um conceito que chama de “refeição em múltiplos pratos”.

Os vinhos servidos gratuitamente são da marca canadense Bistro Mundo (chardonnay/branco e merlot/tinto) e as cervejas, Budweiser, Goose IPA, Heineken e Miller Lite. Cada passageiro ganha também uma garrafa de água por voo e pode comprar mais bebidas, se desejar, como já acontecia antes. Para muitas pessoas, o consumo de álcool no avião é um recurso para combater o medo de voar.

Nos próximos meses, a United vai expandir o cardápio atual para um serviço com três “pratos saudáveis”, começando com bruschetta ou queijo cremoso com torradas. A entrada é seguida de um prato principal “generoso”, servido com saladas frescas e pão de fabricação própria. Para sobremesa, o passageiro poderá optar entre musse e sorvete.

Peru ou massa

Alguns exemplos de prato principal foram divulgados, como o bolo de carne de peru com molho barbecue picante, o ravióli toscano com molho de pimenta vermelha torrada e o macarrão japonês com legumes salteados, molho de gengibre e soja. Todos terão acompanhamentos específicos, que podem incluir pães, vegetais e frutas.

Os serviços complementares de pré-desembarque continuarão disponíveis para a classe econômica. De acordo com o trajeto, serão servidos croissant com geleia, sanduíche quente ou uma refeição com frutas e algum tipo de carboidrato. Em alguns voos, novas opções, como torrada frita com canela e ovos mexidos, serão acrescentadas ao cardápio.

Juntas, a United Airlines e a United Express, sua divisão regional nos EUA, operam cerca de 5 mil voos diários, para 373 aeroportos, nos seis continentes. A atualização gradativa do serviço de bordo do grupo também vem sendo realizada na primeira classe, com refeições e lanches servidos em utensílios de porcelana. Por enquanto, esse mimo só está disponível para passageiros que voam em trechos da América do Norte.

Leandro Quintanilha – leandroq@gmail.com


< Anterior | Voltar à página inicial | Próximo>