Todos A Bordo

Os novos aviões e helicópteros que voaram pela primeira vez em 2016

Todos a Bordo

Foto: Divulgação

Embraer E190-E2 durante seu primeiro voo de testes (Foto: Divulgação)

O ano de 2016 foi marcado pela estreia no céu de mais de uma dezena de aeronaves. São grandes aviões comerciais, jatos executivos, caças militares, pequenos aviões de treinamento e helicópteros produzidos em diversas regiões do planeta.

O primeiro voo de um avião ou helicóptero é o marco mais importante do desenvolvimento de qualquer aeronave. Depois de anos de projeto, o voo inaugural dá início à fase de testes mais relevante, quando todos os comandos poderão ser testados na prática.

Depois de horas e horas de testes, cabe às autoridades aeronáuticas conceder todas as certificações necessárias que permitem que o avião ou o helicóptero possa ser entregue aos seus clientes.

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Boeing 737 MAX

A nova versão do Boeing 737 voou pela primeira vez no dia 29 de janeiro entre Renton e Seattle, nos Estados Unidos, durante 2h47. O 737 MAX promete até 14% de economia de combustível em virtude dos novos motores e desenho da asa e winglets (aletas aerodinâmicas instaladas na ponta das asas que ajudam a economizar combustível).

Depois do primeiro protótipo levantar voo, outros três aviões também já foram produzidos para dar continuidade ao processo de teste. A primeira entrega a uma companhia aérea está prevista para meados de 2017.

No Brasil, a Gol tem encomenda de 60 aviões desse modelo. Além da economia, o avião vai permitir que a empresa opere novas rotas. Um dos projetos é voar de São Paulo a Miami sem a necessidade de escala de reabastecimento.

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Airbus A321neo

O primeiro A321neo completou seu primeiro voo de testes em 9 de fevereiro. O voo inaugural decolou de Hamburgo, na Alemanha, e durou 5h29. O avião é o maior da família A320.

As principais novidades são o motor mais moderno e mudanças na asa. A Airbus acredita em uma economia de até 20% de combustível.

A empresa recebeu até o momento 1.376 pedidos para a nova versão do A321. O grupo Latam deverá receber 19 aviões para operar nos diversos países em que atua.

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

AgustaWestland AW109 Trekker

A italiana Leonardo Finmeccanica (antiga AgustaWestland) iniciou os voos de teste do modelo AW109 Trekker no dia 2 de março. O helicóptero é o último da família AW109, em operação desde 1971.

A nova versão, no entanto, é bastante similar aos modelos mais antigos, com diferenças no painel de controle de voo e trem de pouso, principalmente.

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Skyleader UL-39 Albi

Um dos aviões mais inusitados do ano voou na República Tcheca no dia 4 de abril. O Skyleader UL-39 Albi foi inicialmente desenvolvido como um projeto da Universidade de Praga, mas tem intenção de ser produzido para aviação executiva e militar.

De dimensões bem reduzidas, o avião tem capacidade para apenas duas pessoas, velocidade máxima de 300 km/h e alcance de 550 km, com peso máximo de decolagem de 320 kg. O avião tem um preço estimado em R$ 600 mil.

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Mitsubishi X-2 Shinshin

O Japão entrou no mercado de aviões militares invisíveis aos radares. No dia 22 de abril, foi realizado o primeiro voo de teste do protótipo do caça Mitsubishi X-2 Shinshin. O avião decolou do aeroporto de Nagoya para um voo de apenas 25 minutos, até pousar na base da Força Aérea de Auto-Defesa do Japão, em Gifu, a cerca de 40 km..

O novo caça deve passar, ainda, por um longo período de testes e novos desenvolvimentos. A previsão do Ministério de Defesa do Japão é que o avião integre a Força Aérea japonesa somente em 2028.

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Kamov KA-62

Desde que o helicóptero militar russo Kamov KA-60 foi lançado em 1998, havia a intenção de se desenvolver uma versão civil. No último dia 28 de abril, o projeto finalmente decolou com o primeiro voo de teste do modelo KA-62.

A versão civil teve um redesenho da fuselagem, cabine mais larga e novos motores. A expectativa da fabricante Russian Helicopters é que o helicóptero tenha velocidade máxima de 308 km/h e alcance de 770 km. A brasileira Atlas Táxi Aéreo deve receber os primeiros helicópteros do modelo, mas ainda sem data definida.

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Diamond DART-450

A austríaca Diamond iniciou no dia 17 de maio os voos de teste com o primeiro avião de treinamento acrobático civil e militar do mundo feito inteiramente com fibra de carbono.

O avião tem capacidade para resistir a manobras que exercem uma força na estrutura e comandos do avião que chegam a sete vezes a força da gravidade. Em caso de alguma falha, o DART-450 conta com assentos ejetáveis. A Diamond ainda não divulgou uma previsão para o término dos testes em voo.


Embraer E190-E2

A Embraer iniciou os voos de teste da nova geração de seu avião comercial, o E190-E2, no dia 23 de maio. A aeronave traz em sua segunda geração um redesenho das asas, novos motores e a implementação da quarta geração do sistema de controles fly-by-wire (os comandos dos pilotos são transmitidos ao avião por sinais digitais, sem o uso de cabos). Com as mudanças, a Embraer espera uma redução de 15% no consumo de combustível por viagem.

Com apenas 46 horas de testes, o jato cruzou o oceano Atlântico pela primeira vez para ser apresentado ao mundo na feira de aviação de Farnborough, na Inglaterra. O quarto protótipo deve voar no início de 2017. Os testes devem ser concluídos em 2018.

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Tecnam P2012

A italiana Tecnam estreou seu novo avião em 21 de julho. O modelo P2012 está sendo desenvolvido em conjunto com a companhia aérea norte-americana Cape Air, que opera com aviões de pequeno porte. A empresa já encomendou 100 aviões.

O P2012 é uma aeronave com capacidade para nove passageiros, além de dois pilotos. O avião é bimotor de asa alta, com velocidade de 330 km/h e alcance de 2.000 km. A Tecnam afirma que a grande vantagem do avião está na versatilidade para operar em locais de clima externo e em pistas de asfalto ou de terra. Os testes devem durar até 2018.

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Bombardier Global 7000

Um dos jatos mais luxuosos do mundo, o Global 7000 voou pela primeira vez no dia 4 de novembro. O voo inaugural teve duração de 2h27 a partir da pista da Bombardier Business Aircraft, em Toronto, e devem continuar até 2018.

Com 18 metros de comprimento, o Global 7000 tem capacidade de acomodar até 19 passageiros. O avião terá autonomia para ir, sem paradas, do Rio de Janeiro a Dubai, nos Emirados Árabes, ou de São Paulo a Londres, na Inglaterra, com uma velocidade máxima superior a 960 km/h.

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Stratos 714

Com capacidade para quatro passageiros, o Stratos 714 é um jato executivo da categoria ultra-leve. O primeiro voo do avião aconteceu no dia 21 de novembro e ainda não há prazo para o término do período de testes.

O avião foi desenvolvido para pilotos que necessitam de uma aeronave rápida e de grande alcance. A expectativa é que o Stratos 714 voe a uma velocidade máxima de 720 km/h e tenha alcance de 2700 km.

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Airbus A350-1000

O Airbus A350-1000, versão alongada e com maior capacidade da família A350, realizou no dia 24 de novembro seu primeiro voo de testes em Toulouse, na França.

O A350-1000 tem 73,78 metros de comprimento, sete metros a mais que a versão A350-900, em serviço desde janeiro de 2015 em 45 companhias aéreas de todo o mundo. A nova versão poderá transportar 40 passageiros mais.

A Airbus já recebeu pedidos de 11 clientes diferentes para 195 unidades. O primeiro A350-1000 deverá ser entregue à companhia Catar Airways em aproximadamente um ano.

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Gulfstream G600

No último dia 17 de dezembro, a Gulfstream deu início aos voos de teste do novo jato executivo G600. O avião foi desenvolvido para substituir o modelo G500, com a promessa de ser 20% mais rápido, mas mantendo o mesmo consumo de combustível.

O novo jato poderá realizar viagens de até 11.482 km, o suficiente para voar sem escalas, por exemplo, de São Paulo até a Ucrânia em velocidade de cruzeiro de 1.049 km/h.

A Gulfstream afirma que a cabine do G600, é a mais longa da sua classe, pode incluir quatro áreas separadas para até 19 passageiros (ou até 9 pessoas na configuração com camas) e 14 grandes janelas proporcionando muita luz natural e vistas panorâmicas.

A altitude da cabine é ajustada em 4.850 pés (1.480 m), o que significa que a pressão do ar no interior do avião é maior, deixando o voo mais confortável.

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Boeing T-X

O novo avião de treinamento avançado projetado pela Boeing, o T-X, realizou o primeiro voo de teste no último dia 20 de dezembro. O avião deverá substituir os Lockheed T-38 Talon, que já completaram mais de 50 anos de vida. O Boeing T-X deve entrar em operação somente em 2024.

Projetado seguindo os requisitos definidos pela Força Área dos Estados Unidos, ainda não há garantia de compra pelo governo norte-americano. O Boeing T-X enfrenta concorrência do Lockheed T-50, do Raytheon T-100 e do Northrop Grumman Trainer-X, além do Fredom Trainer.

Leia também:

Airbus entrega avião número 10 mil da sua história

Com mais de 150 modelos de aviões, Boeing completa 100 anos

Boeing celebra seus 100 anos e a concorrente, Airbus, manda um recado; veja

Veja como é fabricado um avião Boeing 737