Todos A Bordo

Maior avião do mundo, Antonov An-225 pousa no aeroporto de Viracopos

Todos a Bordo

Por Vinícius Casagrande

O maior avião do mundo, o Antonov An-225 Mriya, pousou na manhã desta segunda-feira (14), às 11h05, no aeroporto de Viracopos, em Campinas (SP). Nem mesmo o mau tempo espantou os fãs, que esperavam ansiosamente a chegada do gigante.

A administração do aeroporto reservou um espaço próximo a uma das cabeceiras da pista para que os aficionados por aviação pudessem acompanhar o pouso.

Antonov An-225 pousou em Viracopos às 11h05 desta segunda-feira (14) (Foto: Lucas Lima/UOL)

Antonov An-225 pousou em Viracopos às 11h05 desta segunda-feira (14) (Foto: Lucas Lima/UOL)

Segundo o diretor de operações do aeroporto de Viracopos, Marcelo Mota, a presença do Antonov An-225 exigiu um grande planejamento para garantir a segurança da operação.

''É um evento memorável para o aeroporto. Tivemos de reservar três posições de grandes aviões cargueiros para essa aeronave'', afirmou.

Avião passa o dia em Campinas e às 22h30 decola para o aeroporto de Guarulhos (Foto: Lucas Lima/UOL)

Avião passa o dia em Campinas e às 22h30 decola para Guarulhos (Foto: Lucas Lima/UOL)

Assim que o maior avião do mundo pousou, o aeroporto de Viracopos ficou fechado por cerca de dez minutos para permitir que o gigante pudesse taxiar.

Entre os fãs de aviação, dezenas de spotters (fotógrafos especializados e apaixonados por aviões) estavam credenciados para acompanhar o pouso de perto.

''Há seis anos que venho quase todo final de semana para acompanhar os pousos, mas esse é um momento único. É algo histórico para o aeroporto'', comemorou o spotter Alexandre Barreto.

Fãs se reuniram próximo a uma das cabeceiras da pista do aeroporto (Foto: Lucas Lima/UOL)

Fãs se reuniram próximo a uma das cabeceiras da pista do aeroporto (Foto: Lucas Lima/UOL)

Funcionários do aeroporto também pararam suas atividades para acompanhar o pouso do Antonov de perto. Até mesmo funcionários da Receita Federal se dirigiram para as laterais da pista para acompanhar a chegada do gigante.

Além do Antonov, Viracopos recebeu nesta segunda-feira um Boeing 747-8 que irá transportar os carros da Fórmula 1 e o Boeing 757 da banda Guns N' Roses.

Funcionário da Receita Federal foram até a lateral da pista para acompanhar o pouso (Foto: Lucas Lima/UOL)

Funcionários da Receita foram até a lateral da pista para acompanhar o pouso (Foto: Lucas Lima/UOL)

Carregamento brasileiro

O Antonov An-225 deve permanecer em Viracopos até a noite desta segunda-feira. Durante o dia, será carregado com um equipamento de 30 toneladas. Às 22h30, está prevista a decolagem rumo ao aeroporto de Guarulhos, em um voo que deve durar cerca de meia-hora.

O pouso poderá ser acompanhado, ao vivo, na página do Facebook da concessionária GRUAirport. Não haverá, porém, nenhum local de observação no aeroporto para o público acompanhar o pouso do avião, segundo a empresa.

''Infelizmente, o local de taxiamento do Antonov não será visível de nenhum ponto dos terminais'', informa a concessionária na rede social. ''A melhor opção é acompanhar a chegada ao vivo pelo nosso Facebook e também pelo Instagram Stories, no @gruairportsp.''

O gigante dos ares deve permanecer em Guarulhos durante toda a madrugada, quando receberá um transformador de 155 toneladas que será transportado até Santiago, no Chile.

Dezenas de fãs de aviação se reuniram para acompanhar o pouso do gigante (Foto: Lucas Lima/UOL)

Esta é a segunda vez que o Antonov An-225 vem ao Brasil (Foto: Lucas Lima/UOL)

O equipamento será utilizado no complexo elétrico de Nehuenco, em substituição a um outro transformador que sofreu um incêndio.

Esta será a maior carga já transportada na história da aviação brasileira e a segunda maior do mundo. O recorde pertence ao transporte de um gerador entre Frankfurt, na Alemanha, e Yerevan, na Armenia. O equipamento tinha 16,23 metros de comprimento, 4,27 metros de largura e pesava 190 toneladas.

Esta é a segunda vez que o gigante vem ao Brasil. A primeira viagem ao país aconteceu em 2010, quando o avião trouxe equipamentos de grande porte para a Petrobras.

Aeroporto de Viracopos ficou fechado por dez minutos para permitir o deslocamento do avião até o pátio (Lucas Lima/UOL)

O aeroporto ficou fechado por dez minutos para o deslocamento do avião até o pátio (Lucas Lima/UOL)

Viagem até o Brasil

O avião fica baseado em Kiev, na Ucrânia, e começou sua viagem ao Brasil na última quinta-feira. No entanto, toda a programação quase foi arruinada já na primeira etapa.

Após pousar em Leipzig, na Alemanha, um dos motores sofreu um pequeno incêndio. Os danos puderam ser reparados rapidamente e, no sábado, o avião seguiu para Reykjavik, na Islândia.

O Antonov ainda fez uma parada em Groose Bay, no Canadá, antes de chegar a Houston, nos Estados Unidos. Da cidade norte-americana, decolou na noite de domingo com destino ao Brasil.

A carga que o avião levará ao Chile é a maior da aviação brasileira (Foto: Lucas Lima/UOL)

A carga que o avião levará ao Chile é a maior da aviação brasileira (Foto: Lucas Lima/UOL)

Único no mundo

O maior avião do mundo foi construído entre 1984 e 1988 para transportar o ônibus espacial soviético Buran – que fez apenas um voo não tripulado – até a sua base de lançamento.

O avião fez seu primeiro voo em 1988 e começou a operar no ano seguinte. No início, havia a intenção de produzir outras unidades do modelo, mas o fim da União Soviética e o colapso do programa espacial cancelaram a produção do avião.

Em 1994, o Antonov An-225 chegou a ser aposentado. Sete anos mais tarde, no entanto, passou por uma reforma e voltou à atividade. Desde então, tem sido utilizado para o transporte de cargas pesadas e operações humanitárias, como o terremoto no Haiti, em 2010, e o tsunami em Fukuoka, no Japão, em 2011.

O gigante dos ares tem capacidade total de carga de até 250 toneladas. Um boeing 747-8 pode transportar até 140 toneladas e um Airbus A330 até 70 toneladas.

Nem mesmo o mau tempo afastou a legião de fãs (Foto: Lucas Lima/UOL)

Nem mesmo o mau tempo afastou a legião de fãs (Foto: Lucas Lima/UOL)

Um raio-X do Antonov An-225

  • Propulsão: Seis motores ZMKB Progress Lotarev D-18T (com 229,50 Kn de propulsão cada)
  • Peso máximo de carga útil (interna ou externa): 250 toneladas
  • Peso vazio (sem carga ou combustível): 175 toneladas
  • Trem de pouso: 32 rodas
  • Compartimento de carga: 43,32 metros (comprimento) x 6,4 metros (altura) x 4,4 metros (largura)
  • O que pode ser transportado: 1.500 pessoas ou 50 carros
  • Envergadura de asa: 88,4 metros
  • Comprimento: 84 metros
  • Altura: 18,1 metros (excluindo o trem de pouso)
  • Velocidade máxima: 850 km/h
  • Autonomia de voo com carga máxima: 4.000 km

Leia também:

Aviões gigantes têm nove asas e transportam até 50 carros; conheça alguns

Empresa muda rota, e voo entre Índia e EUA vira o mais longo do mundo

Piloto ganha R$ 1,4 milhão por evitar acidente que mataria 439 pessoas

Aviões antigos fazem rali de 35 dias por lugares como pirâmides e rio Nilo

Por que hoje os voos são mais lentos do que há 40 anos?