Todos A Bordo

Aérea mostra como passageiro ideal se comporta no voo; internautas criticam

Todos a Bordo

30ADCO-master768

'Eles gostam de bebês, mas trazem fones de ouvido antiruído', diz trecho do anúncio (Reprodução)

Você sabe como tornar sua viagem de avião mais agradável, tanto para você quanto para os outros passageiros? Ande mais rápido nos aeroportos. Leve um fone de ouvido que bloqueie ruídos, para o caso de um bebê chorar durante o voo. Sempre pergunte a quem está sentado ao lado se tudo bem abrir ou fechar a persiana da janela. Agindo assim, você entrará para o seleto grupo dos ''melhores viajantes'', afirma a American Airlines em sua nova campanha publicitária.

Clique abaixo para assistir à propaganda, de 30 segundos.

Parte do público não gostou nada. Alguns internautas afirmaram nas redes sociais que essa seria uma forma de a companhia aérea jogar para o consumidor a culpa pelos problemas que acontecem durante a viagem.

''A melhor forma de melhorar a atitude das pessoas que voam em sua companhia aérea é dar a elas um pouco de dignidade (…) acelerando o processo de embarque, não reduzindo continuamente o espaço para as pernas (…) não deixando os assentos cada vez mais estreitos e não tornando o voo tão terrível que a única forma de ter uma experiência decente é pagar por serviços extras que deixam seu voo até 40% mais caro do que o preço original'', escreveu uma pessoa na página da empresa no YouTube.

Outro comentário afirma que ''literalmente, eles estão dizendo que 'não é nossa função oferecer a você um bom momento no ar, isso é trabalho seu'. Ótima forma de perder clientes''.

''Sabe o há de errado com o voo? Os passageiros. Não os voos cancelados, seguidos de 6 horas de espera no aeroporto –não, não deve ser isso'', escreveu outra pessoa em um comentário no Facebook.

Não era bem assim…

''Os passageiros têm um grande impacto sobre a experiência de voo'', disse o vice-presidente global de Marketing da empresa, Fernand Fernandez, em entrevista ao jornal ''The New York Times''.

Em entrevista a TVs dos Estados Unidos, Sunny Rodriguez, outro representante da companhia, disse que ''todo mundo consegue se identificar com alguma parte dessa campanha, seja estar na poltrona do meio e achar que tem direito ao descanso de braço''. Segundo ele, o objetivo não era fazer um ''manual de instruções'' e dizer às pessoas para mudar de comportamento, mas, sim, ''começar uma conversa sobre voar''.

O chefe da área de aviação de uma consultoria de negócios avaliou a campanha publicitária da AA e viu o lado bom da iniciativa. ''Parece que eles estão tentando abordar a civilidade nas viagens. Acho que a indústria como um todo está tentando sutilmente fazer isso'', disse John Thomas ao ''NYT''. ''Esta é uma forma de começar a educar as pessoas'', completou, destacando que quem não viaja de avião com frequência pode não conhecer as regras de bom comportamento.