Todos A Bordo

Primeiro Boeing 727 volta a voar depois de 25 anos parado em um museu

Todos a Bordo

Depois de ficar ''estacionado'' por 25 anos em um centro de restauração do Museum of Flight de Seattle (EUA), o primeiro modelo 727 construído pela Boeing voltou a voar na tarde de quarta-feira (2).

boeing1

Crédito: Museum of Flight

O percurso foi bem curto, saindo do centro de restauração para o próprio museu, onde ficará exposto. No total, foram 15 minutos de voo. Apenas quatro pessoas estavam a bordo: dois pilotos com mais de 20 mil horas de tempo de voo em um 727, o gerente do projeto e um engenheiro.

O avião foi construído em 1963 e doado ao museu em 1991 pela United Airlines, após completar 27 anos de serviço na companhia aérea americana. Antes da transferência, foi repintado em suas cores originais.

Desde que chegou ao museu, a aeronave era restaurada por voluntários. O avião estava sem várias peças, que foram usadas no conserto de outros aviões que ainda estavam em operação.

Crédito: Museum of Flight

Crédito: Museum of Flight

Segundo o site do museu, foi preciso garimpar peças de vários outros Boeing 727 para completar a restauração. Equipamentos de outros dois aviões doados por outras empresas foram usados.

Crédito: Museum of Flight

Crédito: Museum of Flight

O avião foi o primeiro dos mais de 1.800 do mesmo modelo fabricados pela Boeing. No início dos anos 2000, os 727 passaram ter custos de combustível e operacionais mais elevados. Em 2003, as principais companhias aéreas americanas já haviam aposentado o modelo.

Hoje, existem poucos 727 em serviço, a maioria atuando como cargueiro ou como transporte VIP.

Leia também:

Montagem do novo avião 737 MAX da Boeing entra na fase final

Como piloto é treinado para conduzir avião novo que ele ainda não conheça?

Empresas estudam acabar com copilotos em aviões; associações apontam riscos

Filmes durante o voo? Esqueça as telas nos assentos e conecte seu tablete

Avião do futuro: forma de donut, cockpit nos fundos e porta antiterrorista

Mecânico de aeronaves pode se formar a distância e ganhar até R$ 12 mil